O sanduíche de receita misteriosa que caiu no gosto de Obama

Direito de imagem creative commons

Em 2009, pouco antes de tomar posse, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, visitou pela primeira vez o restaurante Ben's Chili Bowl, uma entidade no chamado corredor da U Street, em Washington. Pouco familiarizado com a culinária local, o então senador por Illinois teria se surpreendido com um item do cardápio, o half-smoke.

Logo lhe serviram um e agora ele sabe o que é um half-smoke: um (delicioso) cachorro-quente de salsicha defumada feita de carne bovina e suína.

O ex-presidente da França Nicolas Sarkozy, também faz questão de visitar o Ben's quando está na capital americana. Mas só Obama, segundo informa uma placa pendurada na parede do restaurante, tem direito a comer e pagar fiado no local.

Nos Estados Unidos, Baltimore é conhecida por seus crab cakes (bolinhos de caranguejo); Nova York, pelo pastrami; Chicago, pela deep pan pizza (de massa grossa, com bastante queijo, assada em uma panela). Washington tem o half-smoke.

O curioso é que ninguém sabe muito bem quem preparou o primeiro half-smoke, nem exatamente o que vai dentro dele. O cachorro-quente pode ser servido coberto de chili (cozido picante com carne moída e feijão), queijo e cebola picada, ou ainda com uma boa dose de mostarda.

Os endereços mais famosos para provar a iguaria são o Ben's Chili Bowl, que abriu suas portas em 1958, e o Weenie Beenie, na vizinha Arlington, do outro lado do rio Potomac, inaugurado quatro anos antes.

Leia mais: Os segredos para ganhar dinheiro em Las Vegas

Leia mais: O seriado que redefiniu Miami

Receita secreta

Direito de imagem Getty
Image caption A lanchonete Ben's Chili Bowl serve o 'half-smoke' mais popular de Washington

O crítico gastronômico Nevin Martell, que colabora com o The Washington Post, conta que o interesse dos chefs locais pelo half-smoke é algo recente. "Só nos últimos anos é que eles passaram a incluir o prato em seus cardápios", afirma.

Também é um mistério como e por que motivo a comida passou a ser associada com a capital americana. "Esse sanduíche é mítico. Ninguém nem sabe por que há esse termo half ("metade") em seu nome", diz o açougueiro Nate Anda, da rede de açougues e delicatessens Red Apron, em Washington.

Talvez o nome venha do fato de a salsicha normalmente ser uma mistura com metade de carne bovina e metade de carne suína. Ou porque alguns restaurantes cortam a salsicha ao meio antes de servir. O smoke se deve ao fato de a salsicha ser defumada (smoked, em inglês) antes de ser grelhada.

Mas, como observa Martell, o mistério não fica só no nome: "Ninguém consegue chegar a um acordo sobre os ingredientes de um verdadeiro half-smoke".

"O problema é que tanto o Ben's como o Weenie Beenie nunca revelaram suas receitas. Por isso, cada chefe tem sua própria versão do half-smoke", conta Anda.

Leia mais: Você viajaria milhares de quilômetros por um prato de comida?

Memórias gustativas

Image caption Na rede Red Apron, as salsichas vêm empilhadas e servidas com mostarda

Neste exato momento, um garçom coloca uma tábua retangular sobre nossa mesa. Sobre ela, fatias de salsicha amontoadas ao lado de uma pequena tigela com mostarda. Este é o half-smoke do Red Apron, criado por Anda.

Arrisquei-me a garfar uma delas. Nunca havia provado nada igual. A salsicha, um pouco mais branca que o normal, é mantida em conserva, o que a torna complexa e extremamente saborosa.

Percebi nela toques de vinagre de maçã, açúcar e uma pitada de pimenta de Caiena. O gosto me fez lembrar de algo que comi no Vietnã, um país cuja tradição culinária costuma captar o doce, o salgado, o azedo e o apimentado ao mesmo tempo. O half-smoke em conserva do Red Apron conseguiu tudo isso com apenas uma salsicha.

Decidi, junto com Martell, continuar a provar outros half-smokes de Washington. Nossa próxima parada foi o Churchkey, um restaurante na região de Logan Circle que serve uma versãosofisticada da comida caseira.

O half-smoke da casa é uma mistura de 60% de carne suína com 40% bovina, em um pão caseiro com sementes de papoula. A salsicha é recheada com cominho, mostarda em pó e alho picado, depois é defumada e grelhada. Nada de chili. Uma versão simples mas muito gostosa.

Leia mais: Conheça sete das estradas mais perigosas do mundo

Bagunça deliciosa

Image caption No DCity Smokehouse, o 'half-smoke' é servido com chili de peito de boi

Mas eu queria provar algo mais tradicional. O que, claro, nos levou ao Ben's Chili Bowl. Qualquer pessoa que morou em Washington por pelo menos um ano já encerrou sua noitada aqui, comendo o half-smoke que conquistou Obama.

Quando nosso pedido chegou ao balcão, notei imediatamente que a salsicha estava mergulhada em um chili sem feijão e coberta com cebola. Mordi e me decepcionei. Não tinha as nuances que encontrei nos outros dois endereços.

Por isso Martell ainda queria me levar a mais um restaurante. Paramos no DCity Smokehouse, uma pequena churrascaria no bairro de Bloomingdale. O half-smoke daqui é uma bagunça deliciosa: uma salsicha de 12 cm de diâmetro dentro de um pão simples e macio.

O que me chamou a atenção foi a dose generosa de chili feito com peito bovino (conhecido nos Estados Unidos como brisket), com cobertura de mostarda e cebola crua.

O sanduíche tinha um leve sabor apimentado que permanecia na língua. Foi o suficiente para Martell, o crítico gastronômico, decretar: "É assim que se faz um half-smoke".

E assim, tendo provado alguns dos melhores exemplos do prato sensação de Washington, seguimos caminhando por suas ruas, conversando sobre os poderosos políticos que já se renderam à iguaria.

Leia mais: Vale das Borboletas, um paraíso intocado na Turquia

Leia mais: Cinco hotéis que ficam em cima de árvores

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Travel.