Cidade fantasma no Chile é memória de guerra do 'ouro branco'

Foto: Gideon Long Direito de imagem BBC World Service
Image caption Antes de ser chamada de Humberstone, a cidade era conhecida como La Palma (Foto: Gideon Long)

Norte do Chile: em meio a cidades e vilarejos com nomes em espanhol e de origem indígena, um nome se destaca por sua origem inglesa - Humberstone.

O vilarejo é localizado em uma antiga área de mineração no deserto do Atacama, a poucas centenas de quilômetros da fronteira com o Peru e a Bolívia.

O nome tem origem em James Humberstone, engenheiro químico britânico que chegou à América do Sul em 1875.

Ele fez fortuna com o salitre que era extraído a partir do caliche, a crosta rica em nitrato encontrada no deserto. O salitre era usado para fabricar fertilizantes.

Leia mais: Casas chilenas revelam segredos e histórias de Pablo Neruda

Na época que vai do fim do século 19 ao começo do século 20, quase todo o salitre do mundo vinha do deserto do Atacama.

O produto era conhecido como "ouro branco" e a demanda por salitre era enorme nos países europeus, que precisavam de fertilizantes para as lavouras que deveriam atender a populações que cresciam rapidamente.

"Durante a era dourada do salitre, de 1880 a 1930, ele foi muito importante", disse Julio Pinto, historiador na Universidade de Santiago, na capital do Chile.

"(O salitre) Era responsável por entre 60% e 80% das exportações chilenas e entre 40% e 60% da receita fiscal do Chile. O Chile, literalmente, vivia de um produto: salitre."

La Palma

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Osiel Rodriguez viveu em Humberstone na infância (Foto: Gideon Long)

Humberstone foi uma das dezenas de cidades fundadas a partir da extração e comércio do salitre, todas elas localizadas no deserto do Atacama.

Fundada em 1872, a cidade era inicialmente conhecida como La Palma e, em sua época de maior prosperidade, chegou a ter cerca de 3,5 mil moradores.

"Tudo acontecia na cidade. Nosso contato com o resto do mundo e até com a região que nos cercava era mínimo", disse Osiel Rodriguez, que viveu na cidade quando era criança, na década de 1940, e hoje está com 78 anos.

A extração do salitre era difícil. Os trabalhadores ficavam expostos o dia inteiro ao forte sol do deserto, com pouca água ou sombra para se abrigarem.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption A 'cidade-fantasma' fica no norte do Chile, na região do deserto do Atacama (Foto: Gideon Long)
Direito de imagem BBC World Service
Image caption A vida em Humberstone girava em torno do salitre (Foto: Gideon Long)

Em 1889 um correspondente do jornal britânico The Times, William Howard Russell, visitou Humberstone e as cidades próximas que também dependiam do salitre e disse que estas cidades lembravam as cidades do norte da Inglaterra onde se extraía o carvão e o ferro.

"O trabalho é incessante, grupo seguindo grupo (de trabalho), britadores triturando caliche, caldeiras dissolvendo tudo", escreveu Russell, que também notou os "assentamentos esquálidos onde os trabalhadores e suas famílias moravam".

Guerra

Direito de imagem BBC World Service
Image caption As coisas não mudaram muito em Humberstone, apesar do abandono (Foto: Gideon Long)

O salitre era tão importante para os chilenos que eles estavam prontos para entrar em guerra por causa dele.

Humberstone ficava em território peruano no começo da década de 1870 e muitas das outras cidades produtoras de salitre pertenciam à Bolívia, mas a maioria das companhias que operavam na área era chilena, com apoio do investimentos de britânicos.

Em 1878, a Bolívia aumentou os impostos que uma importante companhia anglo-chilena pagava sobre suas exportações de nitrato.

Leia mais: Igreja da Natividade, em Belém, é declarada patrimônio da humanidade pela Unesco

Os chilenos reagiram enviando soldados para o norte. Em semanas, eles já estavam em guerra com os bolivianos, que contavam com o apoio do Peru.

A Guerra do Pacífico durou quatro anos e custou milhares de vidas.

Os chilenos venceram e anexaram uma grande área de territórios da Bolívia e Peru, ricas em nitrato, o que ainda hoje é motivo de polêmica entre os países.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption A vila-fantasma está sendo restaurada para receber os futuros visitantes (Foto: Gideon Long)
Direito de imagem BBC World Service
Image caption O armazén da companhia era onde os funcionários compravam comida (Foto: Gideon Long)

"Salitre era fundamental para a guerra. Uma vez que a guerra começou, o objetivo principal do governo chileno era a ocupação permanente da província boliviana de Antofagasta e a província peruana de de Tarapaca", disse o historiador Julio Pinto.

O fim do salitre

Uma geração depois, outra guerra determinou a morte da indústria do salitre.

Quando a Primeira Guerra Mundial começou, os britânicos bloquearam as exportações de salitre para a Alemanha.

Isto levou os alemães a procurar por uma alternativa e eles inventaram substitutos artificiais que poderiam ser usados para fabricar fertilizantes.

De repente, ninguém mais precisava do nitrato chileno e a indústria desmoronou.

Leia mais: Ritual de índios, fado e música mariachi se tornam patrimônio intangível

Hoje, Humberstone é uma cidade fantasma. Ninguém viveu ou trabalhou no vilarejo durante 50 anos.

No entanto, o ar seco do deserto poupou a cidade da destruição e ainda é possível ver o armazém onde os funcionários compravam comida e suprimentos.

Na praça central, há um coreto e o cinema. Nas proximidades, é possível ver os restos de um hotel e uma piscina.

Por toda a cidade, há equipamentos pesados de fabricação britânica.

Humberstone agora é considerada Patrimônio da Humanidade e a Unesco está trabalhando para restaurar o vilarejo para os futuros visitantes.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption A maioria dos equipamentos espalhados pela vila veio da Grã-Bretanha (Foto: Gideon Long)
Direito de imagem BBC World Service
Image caption E o ar seco do deserto os preservou durante todos estes anos (Foto: Gideon Long)