Presidente da LG é acusado de vandalizar máquina de lavar da Samsung em feira

Foto: BBC Direito de imagem BBC World Service
Image caption Imagens de câmeras de segurança mostram executivos da LG se aproximando de estande da Samsung (Foto: BBC)

Dois dos maiores fabricantes de eletrodomésticos do mundo, as sul-coreanas LG e Samsung, travarão na Justiça uma inusitada disputa pela "honra".

Três altos executivos da LG foram acusados pela Samsung de terem vandalizado uma máquina de lavar sua durante uma feira de eletrodomésticos na Alemanha.

A Samsung alega que os executivos da LG, entre eles o presidente da divisão de Utilidades Domésticas, visitaram o estande da empresa na feira - realizada em em 2014 - e "entortaram" a porta da máquina de lavar.

Já os executivos da LG alegam que só houve dano porque as dobradiças da porta eram "muito fracas".

Leia mais: Em breve, fãs fanáticos por mídias sociais poderão ‘morar’ na Cidade Facebook

Como resposta à acusação da Samsung, a LG divulgou imagens de câmeras de segurança da feira que mostram o suposto incidente.

O presidente da divisão de utilidades domésticas da LG, Jo Sung Jin, disse que divulgou as imagens por uma questão de "defesa da honra".

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Um dos executivos foi acusado de forçar para baixo a porta de uma máquina de lavar (Foto: BBC)

"Se eu for culpado ou não, vamos saber no tribunal, mas para proteger minha honra pessoal - a honra de alguém que devotou a vida nos últimos 40 anos para o desenvolvimento de máquinas de lavar, e também a honra da companhia a que pertenço - decidi tornar públicas as imagens das câmeras de segurança do local", afirmou.

Leia mais: 'Como ajudei a desmascarar abusador online jogando PlayStation'

Segundo o correspondente da BBC em Seul, na Coreia do Sul, Stephen Evans, não se sabe ainda se as duas companhias - as maiores do mundo no setor - calcularam o risco de serem ridicularizadas pela opinião pública por terem levado o caso aos tribunais.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Três executivos da LG serão levados processados devido ao incidente (Foto: BBC)