O Rio pelas lentes dos primeiros fotógrafos da cidade

Para celebrar o aniversário da cidade, o Instituto Moreira Salles abre a mostra 'Rio: primeiras poses, visões da cidade a partir da chegada da fotografia (1840-1930)'

"Rio: primeiras poses, visões da cidade a partir da chegada da fotografia (1840-1930) - IMS
Legenda da foto,

Vista do sopé do morro do Leme, em 1890. Imagem mostra toda a praia de Copacabana antes de o bairro passar por qualquer etapa de urbanização. ”Revela o quão rápido a cidade cresceu”, diz o curador da exposição, Sergio Burgi. (Marc Ferrez / Coleção Gilberto Ferrez / Acervo Instituto Moreira Salles)

Legenda da foto,

Uma imagem icônica, feita a partir do morro do Corcovado, em 1906, antes da construção da estátua do Cristo Redentor. O local já era um ponto conhecido de observação da cidade. No lado direito da foto é possível ver o bairro de Botafogo, ainda sem prédios. (Augusto Malta/ Coleção Brascan Cem Anos no Brasil/ Acervo Instituto Moreira Salles)

Legenda da foto,

Tirada a partir do Forte de Copacabana, atual Posto 6, em 1895, esta imagem mostra como as praias de Copacabana e de Ipanema eram próximas e conectadas, segundo o curador da mostra do IMS, Sergio Burgi. Ela revela ainda uma vista que já não é possível apreciar devido aos prédios hoje existentes no local. (Marc Ferrez / Coleção Gilberto Ferrez / Acervo Instituto Moreira Salles)

Legenda da foto,

Vista aérea da Praça Mauá, 1921, que atualmente passa por um processo de renovação que integra o projeto Porto Maravilha. A imagem mostra ainda a av. Rio Branco. (Fotógrafo não identificado/ Coleção Gilberto Ferrez/ Acervo Instituto Moreira Salles)

Legenda da foto,

A Avenida Central, em 1906, um ano após a instalação de iluminação incandescente e bem antes de ser tomada por veículos. A Av. Central passou a se chamar av. Rio Branco em 12 de fevereiro de 1912 e atualmente passa por obras para receber o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). (Augusto Malta/ Coleção Brascan Cem Anos no Brasil/ Acervo Instituto Moreira Salles)

Legenda da foto,

Para fazer esta foto, Marc Ferrez usou uma câmera especial, que capturava panorâmicas girando 180 graus ao longo de 15 a 20 minutos. O próprio Ferrez aparece mais de uma vez na foto, numa delas com um amigo. Na foto, tirada a partir de Santa Teresa, é possível ver o Pão de Açúcar, o Outeiro da Glória e o bairro da Glória. (Marc Ferrez / Coleção Gilberto Ferrez / Acervo Instituto Moreira Salles)