Terremoto no Nepal deixa patrimônio histórico destruído; veja antes e depois

Direito de imagem Reuters
Image caption Cidade antiga de Bhaktapur vive cenas de destruição e as mortes

O terremoto que atingiu o Nepal no fim de semana mal durou um minuto, mas foi o suficiente para fazer um estrago gigantesco, deixando milhares de mortos e derrubando séculos de história do país.

Pelo menos quatro dos sete Patrimônios Mundiais da Unesco no vale do Katmandu – sendo três deles praças antigas da região – sofreram grandes danos.

O editor do Nepali Times, Kunda Dixit, disse à BBC que a destruição representou, "em termos culturais, uma perda incalculável", ainda que alguns monumentos possam ser reconstruídos.

Imagens feitas logo depois do terremoto mostram que a Praça Darbar, na cidade velha de Katmandu – um dos locais considerados Patrimônios Mundiais no Nepal –, ficou bastante destruída.

Leia mais: Em imagens: Destruição e buscas por sobreviventes após terremoto no Nepal

Direito de imagem AFP
Image caption Praça de Durbar antes da tragédia
Direito de imagem AP
Image caption Os destroços que restaram na mesma praça de Durbar depois do terremoto

O local é um conjunto de palácios, praças e templos que a Unesco chama de "ponto focal social, urbano e religioso" de Katmandu.

En Bhaktapur, até então a cidade velha mais conservada do Nepal, metade das casas ruíram com o terremoto e 80% dos templos foram destruídos. Entre outros edifícios, a torre de Dharahara acabou derrubada com o tremor de terra e hoje só restam destroços e um pequeno pedaço da estrutura dela.

Direito de imagem Alamy
Image caption Torre de Dharahara antes do terremoto
Direito de imagem EPA
Image caption O que restou da torre

Também conhecida como torre Bhimsen, o monumento foi construído pelo primeiro premiê do Nepal, em 1832, e era popular entre os turistas que queriam subir os mais de 200 degraus até a plataforma panorâmica na parte superior da torre.

Destruição

Outras praças de Durbar, em Bhaktapur e Patan também foram destruídas com o terremoto.

O principal templo na praça de Bhaktapur perdeu o telhado, enquanto o templo de Durga Vatsala, que data do século 16 e é famoso por suas paredes de arenito e detalhes cobertos de ouro, também desabando com o tremor.

Leia mais: 'Vi uma mulher dando à luz na rua', diz brasileiro que sobreviveu ao terremoto

Direito de imagem AFP
Image caption Templo de Durga Vatsala construído no século 16 fotografado em 2011

Vários edifícios do século 3º na praça de Patan também ficaram destruídos.

O complexo do templo budista de Swayambhunath, fundado no século 5º, também sofreu danos. Imagens mostram a fachada de um dos prédios derrubada com as bandeiras de oração que a cercam balançando com o vento.

Leia mais: Drone mostra estragos causados por terremoto no Nepal

Direito de imagem AFP
Image caption Templo de Durga Vatsala foi ao chão após o terremoto

Mas pelo menos o icônico pagode central, com os olhos de Buda olhando fixamente, segue de pé.

Há relatos de que o enorme pagode de Boudhanath e o local do templo hindu de Pashupatinath também sentiram os efeitos do terremoto e sofreram danos. Ainda não está claro se todos esses monumentos históricos serão ou poderão ser reconstruídos.

O historiador Prushottam Lochan Shrestha disse ao site local Ekantipur.com que o patrimônio histórico do Nepal sofreu grandes perdas com o terremoto. "Perdemos a maioria dos monumentos que eram considerados Patrimônio Cultural da Humanidade em Katmandu, Bhaktapur e Lalitpur (Patan)."

"Eles não poderão ser restaurados para ficarem do mesmo jeito como eram originalmente."

Em outro terremoto ainda mais devastador que atingiu o Nepal em 1934, muitos edifícios que foram destruídos conseguiram ser reconstruídos, incluindo a própria torre de Dharahara.