Foto: BBC
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Imigrantes à deriva saltam ao mar para pegar comida jogada de helicópteros

Um barco de pesca com cerca de 6 mil migrantes birmaneses foi encontrado na costa da Tailândia.

O grupo era composto de bengalis desempregados que buscavam melhores condições de vida e de muçulmanos rohingya, que fugiam da perseguição em Mianmar, onde sequer são reconhecidos como cidadãos. Eles saíram de Bangladesh e estavam há dois meses e meio no mar.

Os passageiros afirmaram que a tripulação havia abandonado o barco seis dias antes e que o motor havia parado de funcionar.

Houve cenas de caos quando um helicóptero da Marinha tailandesa jogou mantimentos próximo ao barco e dezenas pularam na água, desesperados.

As autoridades tailandesas providenciaram o conserto do motor, mas não aceitaram a permanência dos migrantes.

Na falta de tripulantes, oficiais tailandeses tiveram que ensinar homens despreparados a conduzirem o barco. No dia seguinte, os birmaneses continuaram sua jornada rumo à Indonésia.

Milhares viajam à bordo de barcos que transportam migrantes ilegalmente em busca de uma vida melhor, mas muitos ficam à deriva. Países como a Tailândia, a Indonésia e a Malásia costumam rejeitá-los.

Os países do sudeste asiático foram acusados pela ONU de tratamento "incompreensível" e "desumano" dos migrantes.