Escândalo no futebol: entenda como a Fifa ganha - e gasta - dinheiro

Foto: BBC

As finanças da Fifa estão sob escrutínio desde que veio à tona a investigação, por autoridades americanas e suíças, de um escândalo de corrupção envolvendo a entidade, que na última terça-feira forçou a renúncia de seu presidente há 17 anos, Joseph Blatter.

Quatorze pessoas, incluindo executivos do alto escalão da Fifa, são acusadas de aceitar propinas e comissões estimadas em mais de US$ 150 milhões (R$ 476 milhões) durante um período de 24 anos.

O escândalo se dá no seio da mais poderosa entidade esportiva do mundo, que movimenta bilhões de dólares e é responsável por gerir aquele que é provavelmente o mais popular e lucrativo esporte do planeta, o futebol.

Mas como essa entidade tão poderosa ganha e como gasta seu dinheiro?

Leia mais: Em meio a escândalos na Fifa, jogadores cobram reformas na CBF

Leia mais: Investigação da Fifa dá força a 3 iniciativas que prometem mudar futebol brasileiro

Direito de imagem BBC World Service

A parte da investigação liderada pelos Estados Unidos examina a corrupção entre os membros da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe) e da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol), que representam as associações nacionais nas Américas e no Caribe.

Durante o período de quatro anos antes da última Copa do Mundo – que ocorreu no Brasil em 2014 –, cada uma das associações nacionais recebeu pelo menos US$ 2 milhões da Fifa e as federações continentais receberam US$ 17,5 milhões. Então o total recebido por todas as organizações no continente americano entre 2011 e 2014 ficou em torno de US$ 137 milhões.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Estrutura da Fifa: hierarquia de como funciona o futebol mundial na entidade

Enquanto isso, a investigação suíça se concentra no processo de escolha das sedes das Copas de 2018 e 2022, que aconteceram na Rússia e no Catar, respectivamente.

Qualquer incerteza sobre a Copa do Mundo é um grande problema para a organização. Os próprios relatórios financeiros da Fifa dão claros indicativos de como a organização depende do lucro gerado por cada torneio.

Leia mais: Fifa é alvo de denúncias há mais de duas décadas; veja histórico

Leia mais: Quem é Loretta Lynch, a secretária de Justiça que escancarou a corrupção na Fifa

Ganhando dinheiro com a Copa do Mundo

A Copa do Mundo é o evento esportivo mais lucrativo do mundo, acima até mesmo da Olimpíada. As eliminatórias e o torneio final geraram US$ 4,8 bilhões durante quatro anos e, considerando os custos, o lucro da Fifa foi de mais de US$ 2 bilhões.

Lucro da Copa do Mundo 2014

Direito de imagem BBC World Service

Os US$ 4,8 bilhões gerados pela Copa de 2014 podem ser divididos em cinco seções principais:

Direito de imagem BBC World Service

Direito de imagem BBC World Service

Direito de imagem BBC World Service

Direito de imagem BBC World Service

Direito de imagem BBC World Service

Quanto dinheiro fica com a Fifa?

A Fifa reinveste a maior parte de seu lucro, mas mantém uma porção da receita de cada torneio para ter uma reserva de dinheiro. A entidade afirma que a reserva é importante, já que é extremamente difícil ter um seguro que cubra o possível cancelamento de última hora de uma Copa do Mundo.

O valor dessa reserva aumentou bruscamente na última década, de US$ 350 milhões em 2005 para mais de US$ 1,5 bilhão em 2014.

A investigação americana afirma que a corrupção foi responsável por cerca de US$ 150 milhões em um período de duas décadas. Isso corresponde, atualmente, a cerca de 10% do dinheiro que a Fifa tem em mãos para emergências.

Direito de imagem BBC World Service