Após sobreviver a câncer, americana de 92 anos bate recorde em maratona

Harriette Thompson (AP) Direito de imagem AP
Image caption Harriette Thompson completou a prova em sete horas, 24 minutos e 36 segundos

A americana Harriette Thompson, de 92 anos, bateu um recorde na maratona de San Diego, nos Estados Unidos, ao cruzar a linha de chegada após sete horas, 24 minutos e 36 segundos.

Ainda mais impressionante do que sua idade é o fato de ela ter enfrentado um câncer de boca que tinha retornado duas vezes.

A americana cruzou a linha da chegada da Rock'n'Roll Marathon acompanhanda do filho.

Leia mais: 'É uma forma de gritar por nossos direitos', diz 1º índio brasileiro a correr maratona de Londres

Leia mais: Ciclista que teve perna amputada completa corrida de 22 dias por montanhas

Harriete, que tem 92 anos e 65 dias, bateu o recorde de Gladys Burrill, de 92 anos e 19 dias, que obteve o recorde anterior em 2010, na Maratona de Honolulu.

Missão pessoal

No ano passado, ela já havia batido um novo recorde para mulheres acima de 90 anos, com a marca de sete horas e sete minutos.

Direito de imagem AP
Image caption Ex-pianista profissional, ela conta que já perdeu amigos e familiares para o câncer, inclusive seu próprio marido

Como costuma participar de corridas organizadas por ONGs de combate ao câncer, estima-se que Harriette já tenha conseguido ajudar a levantar mais de US$ 100 mil para a causa.

Antes da maratona de domingo, ela havia dito que achava que não conseguiria chegar ao fim da prova.

Harriette, que era pianista profissional, já perdeu amigos e familiares para o câncer, inclusive seu próprio marido.

"Isso faz dessas corridas algo como uma missão pessoal para mim, algo que me faz sentir muito importante”, disse a americana à revista Runner's World.