Para melhorar imagem, agentes penitenciárias montam grupo de dança no Japão

(Kyodo News) Direito de imagem Other

Uma equipe de agentes penitenciárias no Japão decidiu montar um grupo de dança para melhorar a imagem da profissão junto ao público.

Elas agora encorajam mais mulheres a se juntar à trupe.

O grupo, batizado de M-girls, é formado de cinco mulheres que trabalham em uma prisão na região de Yamaguchi, no sul do Japão, informou a agência de notícias Kyodo news.

As guardas, com idades entre 21 e 33 anos, usam trajes coloridos no palco e vem obtendo sucesso dentro e fora da penitenciária.

O grupo se apresentou pela primeira vez ao público em uma competição local de karaokê, no ano passado.

"Mantemos contato próximo com moradores locais e acho que agora as pessoas não se sentem tão intimidadas com a nossa presença", diz a líder da M-Girls, que pediu para não ser identificada por causa da natureza de seu trabalho.

A ideia de criar um grupo de dança veio de Hiromi Kobayashi, a primeira mulher a se tornar diretora da prisão.

"Queríamos fazer algo que as pessoas nunca pensassem que uma prisão faria", disse ela.

A prisão, a maior do Japão, tem capacidade para 800 prisioneiras.

O governo, no entanto, tem dificuldade para reter as agentes penitenciárias.

Segundo o Ministério da Justiça, um terço delas pede demissão menos de três anos depois de começar no novo emprego – o dobro da taxa verificada entre os homens.

O governo japonês planeja recrutar 300 agentes penitenciárias nos próximos três anos.

Leia mais: Por que algumas pessoas cantam melhor do que as outras?

Notícias relacionadas