‘Corrupção na Fifa não é problema meu’, diz Pelé após renúncia de Blatter

Direito de imagem Reuters

Em Cuba para acompanhar um jogo amistoso, Pelé evitou comentar diretamente sobre a renúncia do presidente da Fifa, Joseph Blatter, ou sobre o escândalo de corrupção que envolve a entidade.

"Minha opinião é a de um jogador. Eu quero ver o futebol unindo as pessoas, parando guerras. É isso o que o futebol faz. O que a corrupção faz... isso não é problema meu."

Leia mais: CBF sobre saída de Blatter: ‘Nada segura o que chegou a seu tempo’; veja reações

Leia mais: Saída de Blatter inicia período difícil de reformas na Fifa, diz pesquisador

Questionado sobre se achava que a Fifa deveria mudar, o ex-jogador respondeu que "tudo na vida muda".

"O futebol muda, a vida muda... o importante é ter pessoas honestas para organizar as coisas."

'Experiência'

Na semana passada, quando Blatter venceu a eleição da Fifa, Pelé disse que a reeleição lhe parecia "perfeita".

"Eu era a favor da reeleição porque é melhor ter alguém com experiência."

Pelé estava em Havana para acompanhar um jogo amistoso entre seu ex-clube Cosmos de Nova York e a seleção cubana. Os americanos venceram por 4 a 1.