Menina mata ao menos 16 em ataque suicida na Nigéria

BBC

Uma menina de aproximadamente 10 anos praticou um atentado suicida neste domingo no nordeste da Nigéria, matando ao menos 16 pessoas, segundo autoridades policiais.

O ataque ocorreu nas imediações de um mercado lotado na cidade de Damaturu, no Estado de Yobe. Cerca de 50 pessoas ficaram feridas.

Nenhum grupo havia assumido a autoria do ataque até a publicação desta reportagem, mas o grupo militante islâmico Boko Haram foi responsabilizado por atentados semelhantes nos últimos meses.

Duas mulheres-bomba já haviam matado nove pessoas em Damaturu neste mês de julho.

O porta-voz da polícia de Yobe afirmou que a criança acionou os explosivos em meio a uma grande concentração de pessoas que passavam por revista policial antes de entrar no mercado.

Em ataque anterior, em 17 de julho, as duas mulheres-bomba - uma também com cerca de 10 anos - mataram pessoas que esperavam para fazer orações no festival muçulmano de Eid.

O Boko Haram intensificou recentemente suas ações após sofrer derrotas por forças nigerianas apoiadas por tropas de países vizinhos.

Direito de imagem AFP
Image caption Objetivo político do Boko Haram é criar um Estado islâmico.

Raio-X

  • Criado em 2002, tinha ação inicial voltada contra a educação ocidental - Boko Haram significa "educação ocidental é proibida" no idioma Hausa.
  • Lançou operações militares em 2009, matando milhares, sobretudo no nordeste da Nigéria, e sequestrando centenas, sendo pelo menos 200 meninas estudantes.
  • Juntou-se ao grupo extremista autodenominado Estado Islâmico e agora se denomina "província do oeste da África".
  • Tomou uma área ampla no nordeste da Nigéria, que declarou como califado.
  • Forças regionais retomaram grande parte da área em 2015.