A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

ONG cria 'maternidade' para elefantes órfãos no Quênia

Estima-se que até 36 mil elefantes sejam mortos anualmente no mundo – o que em teoria resultaria em uma taxa de um a cada 15 minutos.

Ativistas dizem que se esses animais continuarem sendo abatidos nesse ritmo, em 15 anos pode não haver mais elefantes vivendo soltos na natureza.

Durante sua visita ao Quênia, no mês passado, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou medidas para intensificar as restrições sobre a venda de marfim retirado de elefantes.

Mas apesar dos esforços para combater a prática e de identificar os caçadores, os elefantes continuam a ser mortos para a retirada de suas valiosas presas.

Muitas vezes quando animais adultos são mortos, os mais jovens, que ainda não desenvolveram suas presas, são deixados para trás, sem proteção.

Em Nairóbi, uma organização criou uma "maternidade" para elefantes.