Homem é multado em R$ 2 mil em país que proíbe celebrar aniversário em público

Thinkstock Direito de imagem Thinkstock
Image caption Pelo menos oficialmente, a proibição tenta coibir "gastos excessivos"

Um homem no Tadjiquistão foi multado em cerca de R$ 2 mil por celebrar seu aniversário em público.

Isayev Amirbek foi "enquadrado" pelas autoridades da ex-república soviética, localizada na Ásia Central, por desrespeitar uma lei que proíbe comemorações deste tipo fora da privacidade do lar.

O país tem um dos regimes mais repressores do mundo.

Amirbek foi descoberto ao postar no Facebook fotos da comemoração, em um café. As fotos foram usadas como prova em um processo em que Amirbek foi acusado de violar o Artigo 8º de uma lei regulando costumes e tradições.

Ele alegou ter "se entusiasmado" após buscar o bolo de aniversário em uma confeitaria. E que a celebração não tinha sido planejada. Ele contou até com o depoimento de um garçom do café, que garantiu ter havido a ausência de cumprimentos a Amirbek.

Mas o juiz que analisou o caso não se sensibilizou e decidiu pela multa. A lei supostamente foi criada para evitar gastos excessivos com festas.

Segundo um site de notícias do Tadjiquistão, houve 394 violações do tipo em 2014, com base em estatísticas do Comitê Nacional de Regulamentação de Costumes e Tradições Nacionais.