Sírios inundam redes com mensagens de amor para Merkel

Reprodução Direito de imagem BBC World Service
Image caption Imagens como esta foram compartilhadas em redes sociais; a mensagem na foto diz: 'Amamos a Alemanha'

Manifestantes de extrema-direita na Alemanha podem estar vaiando a chanceler Angela Merkel, mas sírios estão mandando mensagens de amor para ela no Facebook.

Essa reação veio após um decreto anunciado em um tuíte do Escritório Federal da Alemanha para Migração e Refugiados na terça-feira.

Leia mais: Racismo contra imigrantes no Brasil é constante, diz pesquisador

Cidadãos sírios, segundo o escritório, não estariam mais sujeitos ao Regulamento de Dublin. Isso significa que a Alemanha não vai mais mandar sírios buscando asilo de volta ao país da União Europeia onde chegaram originalmente – por exemplo, Grécia ou Itália.

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Poema romântico sobreposto a uma foto de Merkel. A legenda diz que é um verso 'para refugiados'
Direito de imagem BBC World Service
Image caption Legenda da foto: "Te amamos". Cometário em árabe: "Merkel merece um agradecimento por suspender o Regulamento de Dublin. Adoraria te conhecer um dia"
Direito de imagem BBC World Service
Image caption Alguns usuários adaptaram um pôster e um slogan usados pelo presidente sírio Bashar Al-Assad para saudar Merkel. Outros a compararam ao rei cristão Negus, que abrigou muçulmanos durante as Cruzadas. Um usuário do Facebook escreveu: 'Diremos a nossos filhos que imigrantes sírios deixaram seu país para vir para a Europa quando Meca e terras muçulmanas estavam mais próximas deles'

A medida tem potencial para permitir que milhares de sírios peçam refúgio no Alemanha – o que parece ter sido uma boa notícia para os refugiados do país em guerra desde 2011.

De um dia para o outro, a medida provocou uma torrente de mensagens de amor pelos alemães – principalmente pela chanceler – no Facebook.

Leia mais: Crise de imigração: Mais 3 mil resgatados na Líbia

Leia mais: O que significa a entrada do Brasil no seleto grupo de parceiros da Alemanha?

A acolhida de Merkel entre sírios contrasta com a recepção dela em um centro de imigrantes perto de Dresden, onde foi vaiada por manifestantes de extrema-direita.

A Alemanha espera receber 800 mil pessoas em busca de asilo este ano.

Embora apenas parte deles venha da Síria, esse número é maior do que o total de pessoas que receberam asilo no ano passado em todos os 28 países da União Europeia: 626 mil.