Os 10 mais belos céus estrelados que se pode ver da Terra

Direito de imagem Novarc Images Alamy
Image caption O céu visto no lado egípcio do Deserto do Saara

É cada vez mais rara a chance de se observar um céu verdadeiramente estrelado a partir do nosso planeta. Conforme a população humana se torna mais e mais urbanizada, as luzes artificiais ofuscam a visão de estrelas e outros corpos celestes.

"Cerca de 60% da humanidade vive hoje sob céus poluídos de luzes, insuficientemente escuros para que se possa enxergar a Via Láctea", explica Babak Tafreshi, diretor da The World at Night, grupo internacional que organiza exposições de fotografias de astronomia.

Para John Barentine, da ONG americana International Night-Sky Association (IDA), a ausência de contato frequente com um céu estrelado atinge o homem em vários aspectos. "A visão noturna do firmamento inspirou a arte, a literatura e a música desde os primórdios da civilização. Ser impedido de ter essa experiência é ser privado de algo essencial para a humanidade", diz.

Alguns dos céus estrelados mais impressionantes do mundo podem ser vistos de lugares remotos e de difícil acesso, enquanto outros são tão populares que abrigam observatórios famosos e atraem astroturistas. Conheça dez desses locais:

1. Deserto do Saara

Estendendo-se por uma área de 9 milhões de quilômetros quadrados – ou 10% do continente africano –, o Saara é o maior deserto quente do mundo.

O clima extremo e o isolamento de seu interior em relação ao resto da civilização fazem com este seja um dos lugares com uma das vistas mais espetaculares de um céu estrelado em todo o planeta.

Curtiu? Siga a BBC Brasil no Facebook

Leia mais: O maior objeto do Universo

Leia mais: O lugar mais elétrico da Terra: 28 relâmpagos por minuto

2. Namíbia

Direito de imagem BROKER Alamy
Image caption Parque Nacional de Namib-Naukluft, no Deserto do Namibe

A Namíbia abriga uma bem-sucedida e crescente indústria de astroturismo. O clima extremamente seco do Deserto do Namibe e os céus absolutamente cristalinos do país são perfeitos para a observação de estrelas e planetas.

O deserto possui inúmeras "estações de telescópios". "A paisagem ali é ideal e é possível ter uma visão de 360 graus do horizonte", explica Tafreshi.

3. Rub al-Khali, Península Arábica

Direito de imagem age fotostock Alamy
Image caption Vista do céu desde o deserto de Rub al-Khali, em Omã

O Rub al-Khali ("quarteirão vazio", em tradução literal), localizado no sudeste da Península Arábica, é um dos maiores desertos contíguos do mundo.

Cobrindo uma área de 650 mil quilômetros quadrados, tem a vantagem de não ter praticamente nenhum morador – como seu próprio nome sugere.

4. Deserto do Atacama, Chile

Direito de imagem stuart thomson Alamy
Image caption No Chile, há vários observatórios, como o de San Pedro do Atacama

Céus limpos e claros se impõem sobre a maior parte do Deserto do Atacama, afirma Tafreshi.

Trata-se do deserto mais árido do mundo, localizado entre o Chile e partes do Peru, da Bolívia e da Argentina. Abriga vários observatórios astronômicos.

"O Atacama bate muitas outras localidades porque está em uma grande altitude e porque seus céus estão limpos por muitas noites ao ano", afirma Barentine.

Leia mais: Por que o tempo só anda para a frente?

Leia mais: Onze lugares onde a água adquiriu formas extraordinárias

5. La Palma, Ilhas Canárias, Espanha

Direito de imagem SPL
Image caption Via Láctea vista de La Palma, uma das ilhas Canárias, na Espanha

A ilha vulcânica de La Palma, parte do arquipélago das Canárias, é um destino popular entre astroturistas por causa de seu impressionante céu limpo.

Em 2002, a ilha foi designada uma Reserva da Biosfera da Unesco.

6. Himalaias, Nepal

Direito de imagem Visal Chattopadhyay Alamy
Image caption Nascer da Lua entre os Himalaias, no Nepal

Para Tafreshi, os céus cristalinos dos vilarejos e das trilhas do Himalaias estão entre os mais belos do mundo.

A cordilheira localizada na Ásia é a mais alta do planeta e inclui o Monte Everest, o mais alto pico da Terra, com 8.850 metros de altitude.

7. Vulcões do Havaí, Estados Unidos

Direito de imagem Curved Light USA Alamy
Image caption Anoitecer no vulcão de Kilauea, no Havaí, e vista da Via Láctea

Os vulcões altos do arquipélago do Havaí abrigam vários observatórios famosos.

Os montes Mauna Kea e Mauna Loa, ambos com mais de 4 mil metros de altura, estão entre os mais apreciados para a observação de céus estrelados.

Leia mais: Como a ciência prevê o 'apocalipse'

8. Oeste da Austrália

Direito de imagem ZUMA Press Inc. Alamy
Image caption A Via Láctea observada desde uma torre de caixa d'água em Laverton, na Austrália

Fotografias por satélite da região oeste do Outback australiano (interior desértico do país) revelam a escuridão absoluta do local.

"Os vários parques nacionais dali estão entre os lugares favoritos para a observação de estrelas", diz Tafreshi. "E o céu do hemisfério Sul é ainda mais cativante que o do hemisfério Norte porque ali a Via Láctea surge em uma área bem central."

9. Alpes

Direito de imagem GeorgP Alamy
Image caption Na região do Tirol, na Áustria, o isolamento ajuda a observar céus como este

Segundo Tafreshi, o último reduto para se admirar um céu noturno natural na Europa Ocidental são os Alpes.

Isso porque as regiões mais altas dessas montanhas ainda têm sua natureza preservada e abrigam menos habitantes.

"Um dos meus pontos favoritos é a região do Tirol, na Áustria, onde é fácil ver a noite cristalina."

10. Wyoming, Estados Unidos

Direito de imagem Alamy
Image caption O Estado de Wyoming tem muitas reservas naturais e baixa densidade demográfica

"Há inúmeros lugares maravilhosamente escuros no oeste americano", afirma Barentine.

"Muitos deles são parques nacionais ou áreas naturais preservadas e protegidas. Esses lugares, aliás, são ótimos para observar autênticos céus estrelados por causa de sua grande distância das cidades e da falta de iluminação artificial", explica.

O Estado de Wyoming, com uma densidade demográfica baixa, abriga o Parque Nacional de Yellowstone, e é um dos preferidos de quem curte astronomia.

Leia mais: As 15 paisagens rochosas mais impressionantes do mundo

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Earth.