Calendário Pirelli troca modelos por 'mulheres inspiradoras'

Getty Direito de imagem Getty
Image caption Serena Williams confirmou que irá participar

O tradicional calendário da fabricante de pneus Pirelli terá uma mudança significativa para 2016. Em vez de trazer fotos de modelos sensuais, a edição do ano que vem terá imagens de mulheres "fortes" e de impacto.

A ideia da empresa é trazer "mulheres inspiradoras" para estampar o calendário – como a tenista multicampeã Serena Williams e a cantora punk feminista Patti Smith.

Direito de imagem EPA
Image caption Patti Smith disse que havia ficado surpresa com o convite para aparecer no calendário

A fotógrafa americana Annie Leibovitz, que é responsável pelas fotos, descreveu a decisão da Pirelli como uma grande mudança.

Leia também: 'Tenho horror de quem pensa como eu pensava. Evoluí', diz carioca que chamou pobres de sub-raça nos anos 1980

"Esse calendário é completamente diferente. É uma grande mudança. A ideia não era ter nenhuma pretensão com essas fotos e ir logo direto ao ponto", explicou.

"Eu queria fazer uma série clássica de retratos. Eu achava que as mulheres deveriam parecer fortes, mas naturais. E decidi fazer isso de uma forma bem simples fotografando todas elas no estúdio."

Direito de imagem Reuters
Image caption Gigi Hadid é uma das modelos que não estarão no calendário da Pirelli neste ano

Em vez de usar as modelos que tradicionalmente estampam o calendário da Pirelli, como Gigi Hadid e Adriana Lima, a nova edição trará mulheres como a artista japonesa e viúva de John Lennon, Yoko Ono, a autora americana Fran Lebowitz, a comediante Amy Schumer, a escritora e atriz Tavi Gevinson, a diretora Ava DuVernay, a filantropa Agnes Gund, a produtora de cinema Kathleen Kennedy, a empresária Mellody Hobson, a artista visual iraniana Shirin Neshat, a atriz chinesa Yao Chen, a modelo russa Natalia Vodianova, além de Serena e Smith.

Leia também: Demissões em alta: Quatro dicas de como usar a internet para buscar emprego

"Eu comecei a pensar sobre o papel das mulheres, quis pegar mulheres que tinham alcançado algo."

Direito de imagem Reuters
Image caption A fotógrafa Annie Leibovitz queria trabalhar com mulheres que conquistaram 'algo'

Quando questionada pela Vogue sobre as expectativas de receptividade do público com esse novo modelo de calendário – que muda a fórmula que teve tanto sucesso nos últimos 50 anos -, Patti Smith disse que a iniciativa é 'ousada' mas que espera aceitação.

Leia também: Em meio à crise, Dilma vai aos EUA discutir clima e reforma da ONU

"Não faço ideia de como o público tradicional vai receber isso, mas acho que eles devem admirar essa mudança ousada. Vamos ver."

Direito de imagem Getty
Image caption A blogueira de moda Tavi Gevinson, de 19 anos, foi escolhida para aparecer no calendário

"Fiquei muito surpresa quando me convidaram, mas muito orgulhosa também e acho que Annie está fazendo algo único e diferente, e a Pirelli está ousando também."

"Eu vejo o projeto da Annie não como um protesto, mas como uma celebração", acrescentou.

O calendário da Pirelli começou a ser produzido em 1964 e só é dado de brinde a clientes importantes da Pirelli ou celebridades.