Atirador deixa ao menos nove mortos em universidade dos EUA

Direito de imagem The News Online
Image caption A faculdade fica em uma área pequena e rural do Estado de Oregon

Pelo menos nove pessoas foram mortas e sete ficaram feridas em um ataque na Umpqua Community College no Estado de Oregon, nos Estados Unidos.

Houve desencontro de informações nas primeiras horas após o ataque, mas a última confirmação indicou nove mortes - diferentemente do que havia sido divulgado pela secretária de Justiça estadual Ellen Rosenblum, que apontou 13 mortos.

De acordo com a mídia local, um rapaz de 26 anos, identificado como Chris Harper Mercer, entrou no local e disparou contra os estudantes.

Leia mais: Polêmico grupo de patrulheiros fundado nos EUA faz rondas contra arrastões no Rio

A governadora do Estado de Oregon, Kate Brown, confirmou que o atirador foi morto após troca de tiros com policiais.

O motivo que levou o jovem a fazer isso ainda é desconhecido, mas a polícia afirma investigar relatos de que ele teria divulgado ameaças em redes sociais antes do ataque.

A universidade tem 3 mil alunos e fica na cidade de Roseburg, em Oregon, cidade de 22 mil habitantes em uma área rural do Estado, a 281 km de Portland.

Direito de imagem AP
Image caption Estudantes e funcionários foram evacuados rapidamente da universidade

As autoridades foram chamadas para o local por volta das 10h30 locais (14h30 de Brasília).

Leia mais: Família deve US$ 200 mil a fornecedor de bala usada por assassino da filha após perder ação

Leia mais: Paris endurece lei contra bitucas e sujeira nas ruas

Falando à CNN, Ray Shoufler, um dos bombeiros que foram até o local do ataque, disse que "havia várias vítimas nas salas da universidade".

Lorie Andrews, que vive em frente ao campus da faculdade, disse que ouviu o que pareciam ser fogos e foi ver o que estava acontecendo. Ela encontrou estudantes correndo para fora da universidade. "Uma menina saiu enrolada em um cobertor e havia sangue nela", disse.

Direito de imagem AP
Image caption A polícia revistou os alunos e suas mochilas depois do ocorrido

Discurso de Obama

O presidente Barack Obama falou em rede nacional após o ataque e pediu leis mais rígidas para o porte de armas já que "orações não eram mais suficientes."

"Ataques como esse se tornaram comuns", disse o presidente. "Nós não somos o único país da Terra que tem pessoas com doenças mentais ou que queiram machucar outras pessoas. Mas nós somos o único país desenvolvido na Terra que vê esses massacres mês sim, mes não", completou.

"De alguma forma, isso virou rotina. Realmente podemos fazer algo a respeito, mas teremos que mudar nossas leis. Não pode ser assim tão fácil para alguém que quer ferir outras pessoas conseguir uma arma."