Livro reúne fotos que criaram o ícone James Dean

Direito de imagem
Image caption James Dean visita o túmulo de um familiar em sua cidade-natal, em Indiana

Quando o fotógrafo Dennis Stock, da prestigiada agência Magnum, viu James Dean pela primeira vez, na pré-estreia de Vidas Amargas, em 1955, "soube que estava testemunhando o nascimento de uma estrela e sentiu o apelo do ator era iminente".

Naquele mesmo ano, Stock acabou tendo a oportunidade de fotografar Dean, em um ensaio para a revista Life que parece transpirar a mesma sensação de iminência. O ator morreria meses depois, aos 24 anos.

Nos primeiros meses de 1955, Stock clicou Dean caminhando sob a chuva em plena Times Square, em Nova York, e deitado em um gélido celeiro em Indiana; alongando-se em uma aula de dança com a atriz Eartha Kitt e tocando bongô em um baile dos namorados em sua antiga escola.

Nas imagens, Dean parece ora inseguro e imerso em seus pensamentos, ora malandro e malicioso. Tudo isso aconteceu antes de ele ficar famoso.

Quando morreu em um acidente de carro, apenas um de seus filmes havia sido lançado. Foi esse ensaio que ajudou a criar o James Dean que nos conquistou como ícone.

Curtiu? Siga a BBC Brasil no Facebook

Leia mais: Como soldados americanos viraram astros de cinema na Coreia do Norte

Expondo as raízes

Direito de imagem
Image caption Dean perdeu a mãe aos 9 anos e foi criado pelos tios em uma fazenda

Um novo livro, lançado nesta semana nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha, reúne as fotos de Stock pela primeira vez desde que foram publicadas na Life. Editado pela Thames & Hudson, Dennis Stock: James Dean permite vislumbrar o jovem ator em momentos de intimidade e em poses experimentais que tentam captar o astro incipiente que ele era.

Na introdução, o colunista de cinema Joe Hyams afirma: "Nenhum fotógrafo da época havia revisitado a infância de um ator porque poucos atores estavam dispostos a expor suas raízes e a admitir que as sementes de seu talento vieram de um terreno bastante comum".

A mãe de Dean morreu quando ele tinha 9 anos, e seu pai o mandou para ser criado pelos tios em Indiana. Stock registrou a volta do ator à fazenda onde cresceu, escrevendo na legenda que "é possível que Jimmy nunca tenha superado a morte da mãe".

Direito de imagem
Image caption Ator é fotografado em pausa durante ensaio para uma série de TV

Outras imagens revelam o humor de Dean, enquanto ele sorri ao se sentar de pernas cruzadas em um campo cheio de vacas.

"Naquele momento, ele oscilava entre dois mundos – o mundo de suas origens em Fairmount e o início do estrelato", escreveu Stock.

Na visita à sua terra natal, Dean conversou com seus avós sobre sua infância. "Descobri que Jimmy fazia peças de teatro com a mãe. Eles até construíram um palco e inventavam suas histórias, representadas por bonecos", lembrou o fotógrafo na reportagem da Life.

"Com a viagem, Jimmy percebeu que sua ascensão meteórica para a fama já tinha começado... e o tinha cortado para sempre de suas origens no Meio-Oeste americano. Ele entendeu que jamais poderia voltar para casa", conta.

Leia mais: Os 10 mais estranhos super-heróis do cinema

Talento e humor negro

Direito de imagem
Image caption Cruzando o Times Square em plena chuva, James Dean exibe o estilo que fez dele um ícone

Outra imagem mostra Dean nos ensaios para uma série de TV. As impressões de Stock sobre o talento do ator também foram registradas na revista. "Capitalizando nos limites da habilidade adolescente de articular, Dean usa seu corpo ao máximo. Suas expressões são excepcionalmente vivas", afirmou.

"A ideia era revelar os lugares que atingiram e deram forma à personalidade singular de James Byron Dean", disse Stock. "Fiz questão de socializar bastante com Jimmy, porque quanto mais eu aprendia sobre seus humores, mais fácil seria antecipar seus gestos."

O ensaio "revelou as origens do ator" mas também ofereceu um registro que se tornou macabro depois de sua morte prematura. Várias imagens mostram Dean posando de maneira brincalhona em um caixão, em uma loja de móveis de Fairmount. Como Stock lembrou, "ele voltaria para Fairmount em um caixão apenas sete meses depois".

Stock e Dean ficaram amigos no curto período em que conviveram. A relação deles é retratada no filme Life, em que Robert Pattinson encarna o fotógrafo, e que ainda não tem estreia prevista no Brasil.

Leia mais: Por que a TV não está pronta para o horror explícito de 'Hannibal'

Leia mais: As cenas de sexo que 'ninguém quer ver'

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Culture.