Vaticano nega boatos sobre tumor no cérebro do papa

Direito de imagem AP
Image caption Papa conduz 'intensas atividades' de maneira normal, diz Vaticano

O Vaticano divulgou declaração oficial nesta quarta-feira para negar que o papa Francisco tenha um tumor no cérebro, conforme relatou um jornal italiano.

"A circulação de notícias infundadas sobre a saúde do Santo Padre por um jornal italiano é gravemente irresponsável e indigna de atenção", afirmou o porta-voz chefe do Vaticano, Federico Lombardi.

Leia também: Por que os EUA são país-chave para finanças da Igreja

O jornal Quotidiano Nazionale afirmou, em reportagem de capa, que o papa foi examinado "há alguns meses" pelo neurocirurgião japonês Takanori Fukushima, que teria voado de Pisa até o Vaticano em um helicóptero da Santa Sé para a consulta.

A publicação afirma que o exame detectou "um pequeno ponto escuro no cérebro" do pontífice, e que o suposto tumor seria curável.

A declaração do Vaticano diz ainda que "como é claramente evidente, o papa está conduzindo suas intensas atividades de maneira totalmente normal".

O jornal manteve as afirmações após a negativa do Vaticano.

O papa, de 78 anos, tem aparentado estar em boa saúde nos últimos meses, apesar de sofrer dores nas pernas associadas a uma inflamação no nervo ciático, para a qual passa por sessões regulares de fisioterapia.