Violão furtado de John Lennon é vendido por mais de R$ 9 milhões

Reuters Direito de imagem Reuters
Image caption Violão foi comprado por apenas 275 dólares no final dos anos 60

Um violão furtado de John Lennon em 1963 foi leiloado neste fim de semana nos EUA pelo equivalente a mais de R$ 9 milhões (US$ 2,4 milhões). O comprador não foi identificado.

Fabricado pela empresa americana Gibson, o modelo EJ-160 foi usado pelo músico britânico em alguns dos primeiros grandes sucessos dos Beatles, como Love Me Do e I Want To Hold Your Hand. Mas desapareceu durante um show do grupo em Londres e ficou perdido durante mais de 50 anos - seu paradeiro transformou-se numa das mais populares discussões entre colecionadores de instrumentos musicais.

No ano passado, porém, veio à tona que a guitarra estava em poder de John McCaw, um americano aposentado que tinha comprado a guitarra em uma loja de penhores no final dos anos 60, totalmente alheio à importância do instrumento. Ele teria pago US$ 275 pelo Gibson EJ-160, o que nos dias de hoje seria algo em torno de R$6.800, mas ainda assim uma pechincha.

Leia também: Mensagens subliminares em músicas: o que é fato e o que é lenda?

McCaw descobriu por acaso que tinha uma relíquia em mãos quando viu uma foto do violão em uma revista de música e reconheceu o número de série do instrumento.

A "relíquia Beatle" atraiu lances de várias partes do mundo e superou as avaliações iniciais do leiloeiro Darren Julien. E superou a marca anterior de mais caro item ligado ao grupo de Liverpool já vendido: o piano branco em que Lennon gravou a canção pacifista Imagine, em 1971 (US$ 2,1 milhões).

O ex-Beatle foi assassinado em Nova York, em 1980.

Ciente da possível polêmica por leiloar um instrumento furtado, McCaw decidiu que metade do dinheiro da venda será doado para a Spirit Foundation, ONG dirigida pela viúva de Lennon, Yoko Ono.

Para quem perdeu a disputa pelo violão, ainda existe um outro objeto de desejo: o contrabaixo Hofner de 1961 com que Paul McCartney tocou em diversos sucessos dos Beatles. O instrumento desapareceu durante a gravação de um vídeo promocional, por volta de 1968 e até hoje segue desaparecido.

Notícias relacionadas