Imitação? 5 cópias de carros mais óbvias e curiosas da China; compare

AFP Direito de imagem AFP
Image caption Algumas montadoras entraram com processos na Justiça devido a semelhanças em modelos produzidos na China

A demanda por carros na China é cada vez maior, acompanhando o crescimento da classe média urbana do país.

Nem sempre foi assim. Até os anos 1990, muitos chineses se locomoviam basicamente de bicicleta ou moto. A ideia de ter um carro parecia distante, devido aos preços.

Mas tudo mudou nos últimos anos, devido à forte expansão econômica do país e, atualmente, cerca de 154 milhões de chineses possuem um carro, segundo o Ministério de Segurança Pública local.

Com a demanda maior, cresceu também a produção. De acordo com a Organização Internacional de Fabricantes de Automóveis, a China deve encerrar o ano com a produção de 16,5 milhões de carros, cerca de um quinto do total produzido no mundo.

O número é equivalente à produção de toda a União Europeia.

Muitos dos modelos produzidos pertencem a marcas conhecidas no Ocidente. Mas muitos outros vêm de empresas cujos nomes são desconhecidos, que fabricam veículos muito parecidos com carros europeus e americanos - "até demais", segundo alguns especialistas.

Nestes casos, as montadores do Ocidente têm poucos recursos disponíveis, já que as empresas chinesas têm proteção do governo, segundo o site especializado Auto Express.

Veja abaixo cinco casos de cópias chinesas.

1. Mini x Lifan 330

São muitas as semelhanças entre o emblemático carro britânico, fabricado atualmente pela alemã BMW, e o Lifan 330, produzido pela chinesa Lifan Motors.

O Lifan não é vendido somente no seu país de origem, mas também na Rússia e em outros mercados. Na América Latina, é comercializado no Peru.

Leia também: Cerco ao churrasco? Estudo propõe 'cortar na carne' contra aquecimento global

2. Smart x Zotye E30

O Smart, produzido pela alemã Daimler AG, tem um "quase gêmeo" fabricado pela companhia Zotye Auto, fundada em 2005.

O modelo Smart é um dos ultracompactos mais populares do mundo: já foram vendidos 1,7 milhões de unidades em 46 países, incluindo a China.

Leia também: Como o mundo muçulmano vê o 'Estado Islâmico?'

3. Range Rover Evoque x LandWind X7

O modelo X7 da chinesa LandWind foi motivo de um processo da britânica Jaguar Land Rover (JLR), fabricante do utilitário 4x4 Range Rover, devido às semelhanças entre os carros.

No entanto, o caso foi encerrado por autoridades chinesas no início de 2015.

À época, o diretor da JLR, Ralf Speth, disse: "Nós, fabricantes de automóveis, não temos poder algum para evitar que companhias chinesas roubem nossos desenhos. Nossa única esperança é que os consumidores notem a diferença".

Leia também: Como a Netflix driblou a pirataria e fez do Brasil seu 'foguete'

4. Toyota Yaris x Chery Riich M1

Fabricado pela chinesa Chery, o Riich M1 é muito parecido com a geração anterior do Toyota Yaris.

Quando a empresa japonesa renovou seu modelo, a chinesa também o fez - mas implantou várias modificações para diluir as semelhanças e evitar um possível processo.

Leia também: 7 conceitos da Física 'simplificados' por livro que virou best-seller na Itália

5. Rolls-Royce Phantom x Geely GE

Esta é a cópia mais cara de todas, do Phantom, da montadora Rolls-Royce. Tem a figura de uma dama no capô, um grande radiador e curvas muito familiares. Mas o Geely GE é fabricado na China por uma empresa que não tem nada a ver com a britânica.

O modelo custa US$ 45 mil (o equivalente a R$ 167 mil, na cotação atual), em comparação aos US$ 370 mil (cerca de R$ 1,3 milhão) do original.

Quando a empresa Geely lançou sua versão do Phantom, em 2009, afirmou ter "reinventado o clássico". Mas a Rolls-Royce ameaçou com um processo.

A chinesa, então, fez mudanças significativas em seu carro, o que aliviou a tensão entre as montadoras.

Notícias relacionadas