Os oito arranha-céus mais impressionantes do mundo

Seja por sua altura, sua importância histórica ou sua arquitetura pioneira, estes prédios estão entre os favoritos de internautas da BBC em todo o planeta:

Petronas Towers, Kuala Lumpur

Direito de imagem Alamy

Não há no mundo nada parecido com esses arranha-céus gêmeos de Kuala Lumpur, que se tornaram um ícone da Malásia desde sua inauguração, em 1999.

As torres ainda ostentam a ponte dupla mais alta do mundo, que conecta os dois edifícios no 41º e 42º andares.

Leia mais: Por que a piscina é um símbolo de status

Universidade Estatal de Moscou

Direito de imagem Alamy

Um dos sete arranha-céus erguidos no estilo stalinista, o prédio principal da Universidade de Moscou reinou como o mais alto da Europa durante quase 40 anos, antes de ser superado pela Messeturm, de Frankfurt.

A construção ainda é uma das instituições de ensino com mais andares no mundo.

Taipei 101

Direito de imagem Alamy

Erguendo-se sobre a cidade de Taipei, em Taiwan, a torre do arquiteto taiwanês C.Y. Lee foi a mais alta do planeta até a chegada do Burj Khalifa, em Dubai, em 2010.

Projetada para resistir às piores tempestades e a possíveis desastres naturais, a Taipei 101 é tida como um dos arranha-céus mais seguros que já se construiu.

Seu design também é rico em simbolismo, com seus 101 andares representando renovação e recomeços.

Leia mais: 8 pontes que desafiam a engenharia

Turning Torso, Malmö

Direito de imagem Alamy

Literalmente traduzido como “tronco retorcido”, este prédio residencial de 54 andares em uma das mais importantes cidades da Suécia exibe um avançado design ambientalista. Toda a energia consumida nele vem de fontes renováveis.

O projeto retorcido foi inspirado pelos estudos que o arquiteto espanhol Santiago Calatrava fez da natureza e da forma humana.

John Hancock Center, Chicago

Direito de imagem Alamy

Um exemplo primoroso do expressionismo estrutural, o John Hancock Center foi inaugurado em 1969 e continua sendo uma das marcas registradas da paisagem de Chicago.

Em termos de arranha-céus, a cidade americana exibe uma vasta coleção, mas esta torre continua sendo a mais impressionante.

Leia mais: Obras-primas que os grandes museus não exibem (e por quê)

The Shard, Londres

Direito de imagem Alamy

A surpreendente modernidade desta torre projetada pelo italiano Renzo Piano escandalizou muitos londrinos quando seu projeto foi anunciado. Mas desde sua inauguração, em 2012, o Shard se tornou um elemento adorado no horizonte visual da capital britânica.

O prédio abriga o terraço panorâmico mais alto da cidade e oferece uma vista única.

Edifício Chrysler, Nova York

Direito de imagem Alamy

Um dos monumentos mais famosos de Manhattan, esta torre chegou a ser a mais alta do mundo por 11 meses, entre 1930 e 1931. Apesar de já não exercer o papel, se tornou um dos edifícios mais cultuados pelos nova-iorquinos e por amantes da arquitetura de todo o mundo.

O prédio do arquiteto americano William Van Alen ainda é visto como um dos melhores exemplos do design Art Deco.

Burj Khalifa, Dubai

Direito de imagem Alamy

O fato de este ser o prédio mais alto do mundo (por uma ampla margem) já é motivo suficiente para incluir o Burj Khalifa nesta lista. Mas a torre é também inegavelmente bela.

Erguendo-se a 828 metros sobre Dubai, trata-se de uma façanha pioneira em termos de arquitetura e engenharia, e de um exemplo do que o futuro reserva no mundo dos superarranha-ceús.

Leia mais: Fotógrafo registra bibliotecas mais fascinantes do mundo

Leia a versão original desta reportagem em inglês no site BBC Culture.