Nove polêmicas envolvendo as propostas e o perfil de Donald Trump

Getty Direito de imagem Getty
Image caption Donald Trump lidera intenções de voto entre candidatos republicanos

O pré-candidato à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, causou controvérsia na noite de segunda-feira ao defender a proibição da entrada de muçulmanos no país.

A promessa de campanha, porém, nem de longe é a primeira controvérsia criada pelo bilionário americano e tampouco parece estar causando problemas junto ao eleitorado conservador - Trump lidera as pesquisas de intenção de voto na corrida pela vaga republicana às eleições de 2016.

Veja abaixo outros pontos no mínimo polêmicos que têm marcado o discurso de Trump.

1. Mesquitas vigiadas, suspeitos torturados

Trump defende que mesquitas em solo americano sejam postas sob vigilância dos serviços de inteligência como parte de esforços para combater a radicalização de muçulmanos.

O bilionário também defende que suspeitos de terrorismo sejam torturados para confessar seus supostos planos. E argumenta que o que classifica como "métodos rigorosos" de interrogação são mais brandos, por exemplo, que as execuções levadas a cabo por militantes do grupo extremista autodenominado "Estado Islâmico".

Leia também: Infectologista relata choque e desespero ao se deparar início de epidemia de microcefalia

2. "El Muro" para separar EUA e México

O pré-candidato do Partido Republicano promete construir um muralha na fronteira dos EUA com o México para conter a imigração ilegal no país. Para o bilionário, a construção serviria também para combater o crime organizado no país.

Se já é questionável sob vários aspectos, a muralha de Trump causou ainda mais furor por conta do argumento de que a conta da obra, girando em torno de US$ 2 bilhões a US$ 13 bilhões (de acordo com cálculos da BBC), teria que ser paga pelo governo mexicano.

Direito de imagem Getty
Image caption O pré-candidato encontra algum respaldo para ideias controversas como a da muralha na fronteira com o México

3. Deportação em massa

Além de culpar imigrantes ilegais pela criminalidade nos EUA, Trump propõe deportar 11 milhões deles - uma iniciativa criticada por ser considerada xenofóbica e de custos proibitivos, estimados em mais de US$ 100 bilhões. Além disso, o bilionário quer revogar a lei que dá cidadania americana automática a filhos de imigrantes ilegais nascidos em solo americano.

4. Papo com Putin

O bilionário, em uma recente entrevista à rede CNN, afirmou que melhoraria as relações dos EUA com a Rússia porque conseguiria ter um relacionamento mais cordial com o mandatário russo, Vladimir Putin. Ele argumentou que Putin e o atual presidente americano, Barack Obama, "detestam-se demais para negociar".

Leia também: Novo código da mineração é escrito em computador de advogado de mineradoras

5. Condições impostas à China

Trump promete impor precondições à China para que continue fazendo negócios com os EUA. Se eleito, o bilionário diz que fará Pequim abandonar a política de desvalorização do yuan e que forçará o país a adotar melhores condições de trabalho e melhores políticas ambientais.

Direito de imagem Getty
Image caption Comícios do bilionário atraem milhares de pessoas

6. Mudanças climáticas são "mito"

Ao mesmo tempo em que defende "água e ar limpos" como pontos importantes, o pré-candidato considera "fraudes" as pesquisas sobre mudanças climáticas. E é contrário a restrições ambientais a atividades econômicas, sob o argumento de que isso torna as empresas americanas menos competitivas no cenário global.

Leia também: 'Múmias' de leões revelam segredos de espécie extinta há 12 mil anos

7. Fortuna "inflada"

Em seus comunicados de imprensa, Trump volta e meia faz referência a uma fortuna de US$ 10 bilhões de dólares. No entanto, a agência de notícias Bloomberg e a revista de economia Forbes estimam que o patrimônio de Trump varie entre US$ 2,9 bilhões e US$ 4 bilhões. Ainda assim, o pré-candidato está financiando a campanha com recursos próprios.

Direito de imagem Getty
Image caption Trump afirma que teria melhor resultado que o president Obama no trato com o governo russo

8. Menos impostos

Trump quer reduzir impostos e isentar de tributação americanos que ganhem menos de US$ 25 mil por ano.

Ele também defende que a alíquota de imposto para grandes empresas seja de 15% e oferece a multinacionais a chance de repatriar seu dinheiro para os EUA a uma taxa de apenas 10%. No entanto, analistas financeiros alegam que alguns pontos de sua política fiscal farão com que ricos paguem menos impostos.

9. Saúde mental contra armas de fogo

O bilionário é contra mudanças na legislação sobre porte de armas de fogo, incluindo um aumento na checagem de antecedentes para quem quiser comprar uma. Trump revelou ter porte de arma e diz que vê programas de investimento em tratamento de doenças mentais como solução para os massacres que frequentemente ocorrem nos Estados Unidos.

Notícias relacionadas