Menino afegão ganha camisa real de Messi ─ autografada

Unicef Direito de imagem Unicef

O menino afegão que comoveu as redes sociais ao aparecer vestido com a camisa 10 da seleção argentina feita de saco de lixo recebeu um exemplar original autografado pelo dono do uniforme, o atacante Lionel Messi.

Murtaza Ahmadi, de cinco anos, mora no distrito de Jaghori, em Ghazni, no leste do Afeganistão. A BBC ajudou a localizá-lo.

Os empresários do argentino confirmaram nesta quinta-feira que Murtaza recebeu duas camisas autografadas por Messi ─ uma da seleção argentina e outra do Barcelona.

"Eu amo o Messi e minha camisa mostra que ele me ama também", disse Murtaza.

As buscas pelo paradeiro do menino tiveram início quando viralizou nas redes sociais uma foto dele vestindo uma camisa imitando o uniforme da seleção argentina feita de plástico.

Rumores apontaram inicialmente que ele seria de origem curda iraquiana e que o atacante do Barcelona queria encontrá-lo.

Mas a fonte dos boatos admitiu, posteriormente, ter inventado as informações relacionadas ao paradeiro do menino.

Murtaza foi finalmente identificado após o tio dele, Azim Ahmadi, um afegão que vive na Austrália, intermediar o contato da BBC com o seu irmão, Arif, pai do menino.

Arif confirmou que seu filho era o menino da foto e disse que ele estava "extremamente feliz".

Messi é um dos embaixadores da boa vontade da Unicef, o braço da ONU para a infância. A agência ajudou a entregar a camisa para o menino, postando a foto dele em sua página no Facebook.

Notícias relacionadas