BBC Brasil
A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

'Para aceitar o que meu filho fala, é difícil'

As discussões entre os quatro membros da família Chiarello, de São Paulo, dão uma ideia da polarização que o Brasil enfrenta desde as últimas eleições - e que esquentou com a investigação do ex-presidente Lula pela Operação Lava Jato.

O estudante Vitor, de 26 anos, diz ser "de esquerda", vê seu pai como "mais conservador", sua mãe como "mais radical ainda para a direita" e seu irmão como "moderado".

Vitor é bolsista do ProUni - programa criado pelo governo Lula em 2004 que financia vagas em universidades para estudantes de baixa renda - e usa isso como parte dos argumentos para defender o ex-presidente. Mas recebe contra-ataques de todos os lados.