BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 23 de novembro, 2003 - 17h22 GMT (15h22 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Presidente da Geórgia renuncia após pressão da oposição
Manifestantes carregam poster do líder da oposição Mikhail Saakashvili
Manifestantes carregam poster do líder da oposição Mikhail Saakashvili
 

O presidente da Geórgia, Eduard Shevardnadze, renunciou ao cargo em meio a protestos por causa de suspeitas de fraude nas eleições parlamentares realizadas no início deste mês.

A renúncia aconteceu após um encontro entre Shevardnadze e o líder da oposição, Mikhail Saakashvili, na residência do presidente na capital do país, Tbilisi.

O ministro do Exterior russo, Igor Ivanov, que participava da conversa como mediador já havia deixado o local dizendo que seu papel de negociador havia terminado.

Milhares de pessoas estão nas ruas de Tbilisi comemorando o que eles chamam de "revolução de veludo".

Crise

Na manhã deste domingo, Shevardnadze havia admitido a possibilidade de realizar novas eleições se os manifestantes desocupassem o prédio do Parlamento.

"Tudo pode ser discutido, incluindo eleições presidenciais antes do prazo ou a repetição da eleição parlamentar", disse ele.

Mas, segundo o líder da oposição, Mikhail Saakashvili, já estava "muito tarde" para iniciar conversas pacíficas com o presidente. Ele chegou a convocar os simpatizantes da oposição para uma passeata até a casa de Shevardnadze.

Shevardnadze declarou estado de emergência e ameaçou usar o Exército para impor a medida, mas o ministro da Defesa, David Tevzadze, dissse que não seria necessário usar a força para restabelecer a ordem.

Milhares de manifestantes mantiveram uma vigília por toda a noite, pedindo a renúncia do presidente por causa de suspeitas de fraude nas eleições parlamentares realizadas no início deste mês.

Os Estados Unidos e a ONU (Organização das Nações Unidas) haviam pedido moderação ao presidente em sua tentativa de conter o que ele chama de "golpe", e a oposição, de "revolução de veludo". Líderes em todo o mundo também haiam pedido moderação, e outras ex-repúblicas soviéticas condenaram a ação da oposição.

Tomada do Parlamento

A tomada do Parlamento da Geórgia ocorreu depois de uma grande manifestação pelas ruas de Tbilisi.

Oposicionistas tomam controle do Parlamento
Oposicionistas tomam controle do Parlamento
 

Os manifestantes entraram no prédio quando o presidente discursava na abertura da primeira sessão dos escolhidos nas eleições legislativas, consideradas fraudulentas por observadores internacionais.

Shevardnadze foi retirado do prédio por seus guarda-costas. Imagens de TV mostraram cenas que lembravam os movimentos que derrubaram governos comunistas no leste europeu há mais de dez anos.

Saakashvili e outros líderes da oposição declararam ter realizado uma outra "revolução de veludo".

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
LINKS EXTERNOS
 
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade