BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 02 de março, 2004 - 21h32 GMT (18h32 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Construção aumenta 35% nos assentamentos israelenses em 2003
 

 
 
Assentamento israelense
O plano de paz procurou congelar a construção de novos assentamentos
As novas construções nos colonatos judeus nos territórios ocupados aumentaram consideravelmente em 2003.

Números divulgados pelo Gabinete Central de Estatísticas de Israel mostram que os edifícios novos nos assentamentos judeus aumentaram em 35% no ano passado.

Organizações dos direitos humanos dizem que há cerca de 400 mil colonos em Jerusalém oriental, na Cisjordânia e em Gaza vivendo em mais de 120 assentamentos.

Segundo a lei internacional, os assentamentos são considerados ilegais.

Ao mesmo tempo, o trabalho de construção no interior de Israel caiu para o seu nível mais baixo em mais de uma década.

Plano 'ignorado'

O aumento, no que é conhecido na região como "atividade de colonização", confirma o que todo mundo já sabe: que nesta área particular, Israel ignorou as suas obrigações como estão estabelecidas no plano internacional de paz.

O plano pedia que Israel congelasse toda atividade de colonização. Mas durante muitos meses, ninguém prestou muita atenção às exigências do plano de paz.

Mesmo nos primeiros dias otimistas do plano de paz em junho de 2003, o governo israelense nunca concordou formalmente com um congelamento dos assentamentos.

Dentro e fora

Em vez disso, o primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, prometeu não construir casas novas fora das áreas de assentamento existentes.

O que significa que o trabalho de construção no interior dos limites dos colonatos poderia continuar.

Nos assentamentos maiores, particularmente ao redor de Jerusalém, o trabalho de construção é rotina.

As notícias de que as habitações nos colonatos aumentaram parecem contradizer com o fato de Sharon ter prometido recentemente evacuar os assentamentos da Faixa de Gaza como parte do seu próprio plano de paz.

Certamente, muitos palestinos são céticos ao fato de algum dia poder acontecer uma retirada completa de Gaza.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade