BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 11 de março, 2005 - 18h22 GMT (15h22 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Oposição britânica fecha acordo para lei antiterror
 
Câmara dos Lordes
Câmara dos Lordes vai votar a proposta novamente
O líder do Partido Conservador da Grã-Bretanha, Michael Howard, sinalizou nesta sexta-feira o fim de um impasse no Parlamento do país em torno do projeto de lei contra o terrorismo.

Howard disse que seu partido vai retirar sua oposição ao projeto depois que o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, do Partido Trabalhista, disse que o Parlamento teria a oportunidade de apresentar emendas às medidas ainda neste ano, quando mais legislação de combate ao terrorismo for proposta.

As duas Casas do Parlamento britânico - a Câmara dos Comuns e a Câmara dos Lordes - não conseguiram chegar a um acordo sobre a proposta, apesar de mais de 30 horas de debates que entraram noite adentro.

Alguns parlamentares se recusavam a abrir mão de emendas que colocariam um limite de 12 meses na vigência da lei e sobre a necessidade de muitas provas antes de cercear a liberdade de suspeitos. O debate ameaçava se prolongar pelo fim de semana.

A Câmara dos Lordes deve votar a matéria novamente ainda nesta sexta-feira.

A lei antiterror em vigor, adotada depois dos atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, expira na noite de domingo.

Oito suspeitos estrangeiros detidos sem julgamento graças à lei receberam liberdade condicional.

Cárcere privado

O projeto de lei prevê medidas que praticamente instituem a possibilidade de cárcere privado para suspeitos de atividades terroristas.

A proposta proíbe o acesso à internet, telefones e até a comunicação com outras pessoas para suspeitos de atividades extremistas.

Entre as medidas mais polêmicas está o monitoramento eletrônico de suspeitos, que seriam "marcados" com dispositivos eletrônicos que possibilitam a localização da pessoa a qualquer momento.

O primeiro-ministro Tony Blair havia dito que a "segurança nacional pode ser ameaçada" com a dificuldade de aprovação do plano.

 
 
PicassoGuggenheim
Mostra leva a Roma obras-primas de Renoir a Warhol.
 
 
Madri, 1 ano depois
Veja fotos do primeiro aniversário da tragédia.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
LINKS EXTERNOS
 
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade