BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 19 de junho, 2005 - 14h47 GMT (11h47 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Casas de colonos judeus em Gaza 'serão demolidas'
 
Assentamento judeu em Netzarim
Centenas de casas como essas, em Netzarim, serão demolidas
A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, disse que as casas dos colonos judaicos na Faixa de Gaza serão destruídas quando os israelenses se retirarem da região, em agosto.

Falando em Jerusalém, onde se reuniu com o primeiro-ministro israelense Ariel Sharon, Rice disse que a destruição foi decidida em comum acordo entre israelenses e palestinos.

Rice disse que a retirada da Faixa de Gaza será um passo "histórico, que pode levar à eventual habilidade de se chegar a uma solução com a existência de dois Estados", como prevê o plano Caminho para a Paz, para o Oriente Médio.

Pelo menos duas pessoas morreram em Gaza, em um suposto ataque contra uma base militar israelense.

O exército israelense disse que um palestino foi morto depois que soldados israelenses responderam a um ataque com granadas, realizado por militantes palestinos, na fronteira entre a Faixa de Gaza e o Egito.

Um soldado israelense foi morto e dois outros ficaram feridos no ataque.

Dois grupos militantes palestinos, entre eles o Jihad Islâmico, assumiram o ataque, que teria sido uma resposta conjunta à operações do exército israelense contra líderes do Jihad na Cisjordânia.

Rice disse pediu que as lideranças palestinas adotassem medidas firmes para prevenir ataques desse tipo.

A próxima etapa da viagem dela pelo Oriente Médio é a Jordânia.

Casas

Rice disse a repórteres que cerca de 1.200 casas de colonos judeus seriam removidas, abrindo espaço para os 1.3 milhões de palestinos que vivem na Faixa de Gaza, uma das áreas de maior densidade populacional do mundo.

Ariel Sharon e Condoleezza Rice
Sharon e Rice: retirada de Gaza é 'histórica'

"A visão é de que os palestinos podem fazer melhor uso da terra, segundo suas próprias necessidades", disse ela.

O destino das casas dos colonos depois da retirada tem causado muitas dúvidas e polêmicas na região.

Semana passada, o ministro da Defesa de Israel, Shaul Mofaz, alertou que a destruição de casas seria desnecessária e poria em risco a vida dos soldados.

Rice disse que Israel concordou em permitir o trânsito de bens e pessoas para dentro e fora da Faixa de Gaza, para que os palestinos possam reviver sua economia.

Israel planeja retirar todos os seus 8 mil colonos da Faixa de Gaza, bem como as tropas que os protegem, como parte do plano de retirada.

Israel, no entanto, vai manter o controle sobre as fronteiras do território, a costa e o espaço aéreo.

Confiança

Ao lado de Sharon, Rice disse que a retirada israelense da Faixa e Gaza deverá impulsionar o processo de paz na região.

O plano de paz anda empacado desde que foi lançado, em junho de 2003.

Condoleezza Rice disse que a retirada deve "aumentar a segurança de Israel" e criar "um clima de confiança" entre israelenses e palestinos.

De sua parte, Sharon disse que os Estados Unidos têm um importante papel a cumprir para assegurar que a retirada - que ele descreveu como um passo muito difícil para Israel - ocorra de forma tranquila.

O primeiro-ministro israelense também reiterou seu pedido pelo fim da violência palestina, afirmando que a retomada do plano Caminho para a Paz "depende dos palestinos porem fim ao terror, violência e incitação à violência, além de dispersar e desarmar grupos terroristas e implementar as necessárias reformas".

Cooperação

Segundo a correspondente da BBC em Jerusalém, Barbara Plett, Condoleezza Rice quer que israelenses e palestinos trabalhem juntos na retirada, apesar de Israel não ter consultado os vizinhos ao tomar a decisão.

No sábado, a secretária de Estado americana disse que os dois lados têm que resolver suas diferenças sobre o plano.

"Não há mais tempo para simplesmente incluir problemas na agenda", disse ela depois do encontro com o líder palestino Mahmoud Abbas, em Ramallah.

Ela também pediu garantias de que as forças de segurança palestinas estão preparadas para assumir o controle da Faixa de Gaza depois da retirada israelense.

 
 
66Oriente Médio
Barreira israelense isola palestinos em Belém; veja fotos.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade