70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 25 de junho, 2005 - 04h57 GMT (02h57 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Perfil: Mahmoud Ahmadinejad, o presidente do Irã
 
Mahmoud Ahmadinejad,
Como prefeito, conservador proibiu fast-food e obrigou uso de barba
O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, era uma figura pouco conhecida quando foi designado para ser prefeito de Teerã, em 2003. Dois anos depois, já como candidato à Presidência, também não se sabia muito sobre ele.

O analista da BBC especializado em Irã, Sadeq Saba, Ahmadinejad não gastou muito dinheiro na sua campanha, mas contou com o apoio de setores conservadores poderosos, que ajudaram a mobilizar uma rede de mesquitas a seu favor.

Ao assumir a prefeitura da capital iraniana, o ex-militar interrompeu muitas das reformas que haviam sido postas em prática por gestões anteriores mais moderadas.

O atual presidente do país, Mohammad Khatami, proibiu durante o seu governo que Ahmadenijad participasse das reuniões de gabinete, privilégio geralmente reservado aos prefeitos de Teerã.

Como prefeito, mandou fechar lanchonetes de fast-food e obrigou todos os funcionários homens da prefeitura a usar barba e vestir camisas de mangas compridas.

Também foi ele o responsável pela proibição da primeira campanha publicitária desde a Revolução Islâmica de 1979 que mostrava a imagem de uma celebridade ocidental, o jogador de futebol britânico David Beckham.

Mas Mahmoud Ahmadinejad também tem um lado populista, aparente no nome do seu site, Mardomyar, ou "o amigo do povo". Na página eletrônica, há frases como "Não nos permitem progressar facilmente, mas não não devemos nos render a suas vontades".

Em relação aos Estados Unidos, ele diz que cabe ao Irã decidir se quer restabelecer as relações diplomáticas com Washington, rompidas em 1979.

"A decisão unilateral dos Estados Unidos de cortar relações com a República Islâmica teve a intenção de destruir a Revolução Islâmica. Os Estados Unidos tiveram a liberdade de cortar relações com o Irã, mas cabe ao Irã decidir se vai restabelecer relações com os Estados Unidos."

Ahmadinejad também defende o programa nuclear que tanto preocupa os Estados Unidos e a União Européia.

Além dos setores religiosos, ele tem o apoio de um grupo de revolucionários mais jovens, os Abadgaran, que contam com muito poder no Parlamento iraniano, o Majlis.

No seu site, ele diz que se alistou na Guarda Revolucionária como voluntário logo depois de ajudar a fundar a junta estudantil que tomou a embaixada dos Estados Unidos em 1979.

Alguns relatos indicam que ele participou de operações secretas no Iraque.

Filho de um ferreiro, Ahmadinejad nasceu em Garmsar, perto de Teerã, em 1956.

O presidente eleito do Irã tem um doutorado em Engenharia de Transportes da Facultade de Ciência e Tecnología da Universidade de Teerã, onde também foi professor.

 
 
66Internet
Governo controla dissidentes na web, diz estudo.
 
 
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade