BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 05 de julho, 2006 - 02h30 GMT (23h30 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Venezuela passa a ser 5º membro do Mercosul
 
Cerimônia em Caracas
Expansão do bloco é 'histórica' para a Venezuela, diz Chávez
A Venezuela passou a ser o quinto país-membro do Mercosul, após assinatura de protocolo de adesão em uma reunião de cúpula especial na capital do país, Caracas, nesta terça-feira.

Com isso, o bloco, criado em 1991, passará a ter 250 milhões de habitantes e um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 1 trilhão - cerca de 75% do total da América do Sul.

"É um país de quase 30 milhões de habitantes que está num processo de desenvolvimento muito bom. É um país que faz a ligação do Caribe com a Patogônia e nós consideramos muito importante a entrada da Venezuela e pode abrir para que os países do Mercosul entrem no bloco", disse o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva ao destacar a importância da Venezuela para o Mercosul, de acordo com a Agência Brasil.

O presidente Lula participou da cerimônia de assinatura em Caracas, juntamente com os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez, da Argentina, Néstor Kirchner, do Paraguai, Nicanor Duarte e do Uruguai, Tabaré Vázquez.

O presidente da Bolívia, Evo Morales, também participou da solenidade. Bolívia e Chile se tornaram membros associados do bloco em 1996.

Preocupação

A Venezuela precisa abolir todas as suas barreiras alfandegárias com os seus parceiros até 2014, e isso preocupa empresários venezuelanos, temerosos de ver o seu mercado inundado por produtos baratos de Brasil e Argentina, de acordo com o correspondente da BBC em Caracas, Greg Morsbach.

Mas o presidente Chávez afirma que o que importa na América do Sul é a união. Ele quer que o Mercosul seja um bloco poderoso para limitar a influência dos Estados Unidos na região.

O presidente da Venezuela afirmou que "o caminho para a libertação" de seu país é o Mercosul, e chamou a expansão do bloco de "histórica".

As intenções de Chávez também causam alguma apreensão entre os outros membros do Mercosul, que parecem mais interessados em colocar comércio à frente de geopolítica, segundo Morsbach.

Eles temem que a entrada da Venezuela no bloco possa exacerbar confrontos ideológicos e minar os esforços do Mercosul para obter um acordo com a União Européia.

 
 
Jornais'El Universal'
Indústria da Venezuela teme entrada no Mercosul.
 
 
Hugo ChavezMercosul
Impacto da entrada da Venezuela preocupa Mercosul.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade