BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 17 de setembro, 2006 - 17h41 GMT (14h41 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Otan vê 'sucesso' em operação no Afeganistão
 
Soldado da Otan patrulha a capital afegã, Cabul
A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse neste domingo que encerrou "com sucesso" a operação militar para retomar o controle do sul do Afeganistão.

O comandante britânico das tropas da Otan no país, general David Richards, disse que a chamada "Operação Medusa" logrou expulsar da província de Panjawyi – a cerca de 25 quilômetros da cidade de Kandahar – militantes talebãs que resistiam à presença das tropas no país.

O próximo passo agora será reconstruir a região afetada pelos combates, indicou o general.

Segundo ele, a mobilização de 2 mil homens para a Operação Medusa "demonstra claramente a capacidade das forças do Afeganistão, da Otan e da coalizão quando elas operam em conjunto".

Em duas semanas de Operação Medusa, forças da Otan e do Afeganistão dizem ter matado cerca de 400 militantes fiéis ao antigo regime. O governo da província de Kandahar afirma que 13 civis também morreram.

Richards admitiu que suas tropas foram surpreendidas pela intensidade "inesperada" da resistência talebã na região, mas se mostrou confiante na rapidez dos reforços que serão enviados pelos países-membros da aliança militar.

Resistência

O fim da Operação Medusa não quer dizer, entretanto, que a resistência talebã esteja sob controle.

O crescimento da insurgência ao sudeste do país, próximo à fronteira com o Paquistão, levou os Estados Unidos a anunciar uma grande ofensiva com cerca de 7 mil soldados.

A operação, cujo codinome é Mountain Fury (Fúria da Montanha, em tradução literal), envolve cerca de 3 mil combatentes americanos e 4 mil afegãos que vão "exercer pressão contínua" sobre o Talebã, de acordo com a descrição oficial.

Na sexta-feira, a polícia da província de Farah, no oeste do país, já havia afirmado que os Talebãs tomaram o controle de um distrito na região.

Reforços

Os confrontos recentes acontecem após a Polônia ter anunciado que vai enviar mil homens para integrar as forças de paz da Otan no Afeganistão em fevereiro.

O anúncio polonês foi uma reação a pedidos, pelo comando da Otan, de que mais 2,5 mil homens sejam enviados para reforçar as operações da organização no sul do Afeganistão.

Mas oficiais da organização já deixaram claro que os reforços da Polônia não serão suficientes para solucionar o problema.

Há cerca de 37 mil soldados estrangeiros no Afeganistão, cerca de metade é da Otan, a outra metade, dos Estados Unidos.

 
 
Soldado no AfeganistãoAlerta
Afeganistão: EUA querem reforço.
Veja
 
 
Confrontos no AfeganistãoAfeganistão
Soldados britânicos filmam combates.
Veja
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Forças afegãs retomam controle de distrito
15 de setembro, 2006 | Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade