BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 17 de setembro, 2006 - 09h53 GMT (06h53 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Eventos em 30 países pedem fim da crise em Darfur
 
Refugiados sudaneses
ONU estima que cerca de 200 mil pessoas tenham morrido na região
Uma série de protestos pela solução do conflito em Darfur, no oeste do Sudão, acontece neste domingo em 30 países da Europa, Ásia, África e Oceania.

Em Londres, representantes muçulmanos, cristãos e judaicos organizaram passeatas em frente às embaixadas do Sudão e da China, cujo governo é criticado por ter vendido armas ao governo sudanês.

Outros países da Europa, além dos Estados Unidos e da Austrália organizaram manifestações.

Na África, nove países promovem shows, orações e passeatas, entre elas, uma em Ruanda, contra o genocídio.

Na Ásia, foi realizada uma vigília à luz de velas em Phnom Penh, no Camboja, para chamar a atenção e alertar para o horror das mortes em massa que o país enfrentou.

O governo do Sudão minimizou a importância do dia internacional de mobilização global, afirmando que os envolvidos foram induzidos ao erro pela imprensa internacional.

'Inaceitável'

No sábado, o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, voltou a rejeitar a recomendação do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) que autoriza o deslocamento de uma missão de paz internacional para Darfur.

No mesmo dia, o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, escreveu a outros líderes da União Européia, classificando a situação em Darfur de "inaceitável" e pedindo uma posição comum do bloco sobre o assunto.

Já um representante da organização não-governamental Anistia Internacional alertou para o risco de um agravamento da situação com saída das tropas da União Africana, cujo mandato expira no fim de setembro.

"A situação já é grave em Darfur, e só vai piorar com a saída dos soldados, a não ser que o governo autorize a entrada dos soldados da ONU", disse Steve Ballinger.

A estimativa da ONU é de que 200 mil pessoas foram mortas nos três anos de conflito em Darfur. Quase 2 milhões teriam perdido as suas casas.

 
 
Campo de refugiados em DarfurDarfur
Conselho de Segurança aprova envio de força de paz
 
 
Refugiada em DarfurDarfur
Veja fotos da região de conflito no oeste do Sudão.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Annan: Crise em Darfur pode ser 'catastrófica'
11 de setembro, 2006 | Notícias
Governo do Sudão rejeita forças internacionais
04 de setembro, 2006 | Notícias
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade