BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 23 de novembro, 2006 - 04h30 GMT (02h30 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
EUA e Colômbia assinam tratado de livre comércio
 
O vice-representante de Comércio dos EUA, John Veroneau (E), e o ministro de Comércio colombiano, Jorge Humberto Botero
Acordo foi fechado depois de quase dois anos de negociações
Os Estados Unidos e a Colômbia assinaram um tratado de livre comércio (TLC) multibilionário nesta quarta-feira.

O acordo, que reduz tarifas para o comércio entre os dois países e fixa normas para investimentos, foi fechado na sede do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington, depois de 14 rodadas de negociações durante 22 meses.

O pacto foi firmado apesar de resistências no Congresso americano, que a partir de janeiro passará a ser controlado pelo Partido Democrata, de oposição ao governo de George W. Bush.

Na terça-feira, um grupo de políticos democratas pediu à representante americana de Comércio, Susan Schwab, que não aprovasse o acordo com a Colômbia sem antes incluir no texto regras mais rígidas sobre leis trabalhistas e direitos humanos, como a abolição do trabalho infantil, proteção contra discriminação e liberdade para filiar-se a um sindicato.

Ratificação

O acordo precisa ser ratificado pelo novo Congresso antes de entrar em vigor.

Muitos democratas têm resistência semelhante a respeito do acordo de comércio assinado neste ano com o Peru. Esse pacto também aguarda ratificação do Congresso.

Opositores do governo Bush alegam que esse tipo de acordo faz pouco para proteger empresas americanas de práticas desleais de comércio.

"O tratado vai aprofundar e fortalecer nossos laços comerciais ao oferecer novas oportunidades para empresários, manufatureiros e agricultores americanos exportarem seus bens e serviços para uma das economias mais robustas da América Latina", disse o vice-representante de Comércio dos EUA, John Veroneau.

"Este tratado é um importante marco na luta que a Colômbia trava, com o apoio dos Estados Unidos, contra o tráfico de drogas e o terrorismo", disse o ministro de Comércio colombiano, Jorge Humberto Botero.

"O acordo vai criar canais comerciais permanentes para que nossos produtos possam competir no mercado americano, gerando assim mais renda e empregos para milhões de colombianos", afirmou Botero.

O comércio entre os dois países alcançou US$ 14,3 bilhões no ano passado.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Colômbia e EUA fecham acordo de livre comércio
27 de fevereiro, 2006 | Economia
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade