BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 22 de janeiro, 2007 - 09h08 GMT (07h08 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Projeções indicam vitória de nacionalistas na Sérvia
 
Tomislav Nikolic, candidato radical sérvio
Tomislav Nikolic pediu a renúncia do atual governo
O Partido Radical Sérvio (SRS, sigla em sérvio) deve ser o vencedor da eleições do país, realizadas no último domingo, segundo as primeiras projeções.

O SRS é o partido que comandava a ex-Iugoslávia no início dos anos 90, quando o presidente Slobodan Milosevic estava no poder.

Com o anúncio dos primeiros números, o candidato a primeiro-ministro do SRS, Tomislav Nikolic, disse: “Ganhamos como esperávamos”.

“Mesmo concorrendo contra os partidos do primeiro-ministro e [do presidente] Boris Tadic, com suas campanhas injustas contra nós, acabamos provando nossa força”, disse.

Ele pediu a renúncia do presidente Tadic e do premiê, Vojislav Kostunica, que advogam por uma posição mais favorável à União Européia.

A expectativa é a de que o SRS, que é contrário à adesão da Sérvia à União Européia, fique com cerca de 28,5% dos votos, mais do que qualquer outro partido. Contudo, o partido não deve conseguir encontrar aliados para formar um governo.

O correspondente da BBC em Belgrado Jonny Dymond disse que o SRS não conseguirá formar um governo porque nenhum partido aceita fazer uma coalizão com eles.

Analistas dizem que o governo pode voltar a ser formado por uma coalizão liderada pelo primeiro-ministro. É possível que Kostunica consiga formar uma maioria parlamentar com os partidos menores.

O Partido Democrático (DS), que é favorável à aproximação com a União Européia, e o Partido Democrático da Sérvia (DSS), teriam conseguido 22% e 17%, respectivamente.

Eleições

As autoridades sérvias disseram que o comparecimento às eleições foi de cerca de 62%.

Depois da separação de Montenegro no ano passado, a Sérvia adotou uma nova constituição, que estipulava a dissolução do Parlamento e convocação de novas eleições.

Durante a campanha, os candidatos tentaram mostrar a eleição como uma escolha entre uma maior aproximação ou não com a União Européia (UE). Todos os partidos incluíam a UE de alguma forma em seus projetos – menos os vitoriosos nacionalistas do SRS.

Mas analistas dizem que os pontos que decidiram a eleição foram a economia e o o combate à corrupção.

A relação entre Belgrado e a União Européia passa por um momento delicado, por causa do julgamento de criminosos de guerra sérvios e do status político de Kosovo.

Futuro

Os ministros das Relações Exteriores de vários países europeus devem se reunir nesta segunda-feira em Bruxelas para determinar como lidar com o resultado das eleições na Sérvia.

O bloco europeu esperava claramente que um candidato moderado vencesse para facilitar o diálogo com o país. Em maio passado, a UE suspendeu um acordo de ajuda com a Sérvia porque o país não entregou o general bósnio Ratko Mladic, acusado de crimes de guerra, que estaria se escondendo no país.

A campanha do SRS foi fortemente guiada pela mensagem anti-Europa e o líder do partido, Vojislav Seselj, está sendo julgado por crimes de guerra pelo tribunal da Organização das Nações Unidas, em Haia, na Holanda.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
TV mostra supostos crimes contra sérvios
09 agosto, 2006 | BBC Report
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade