BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 23 de janeiro, 2007 - 11h23 GMT (09h23 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Empresas cobram de Bush medidas contra aquecimento global
 
Jim Rogers
O presidente da Duke Energy, Jim Rogers, afirmou que é chegado o tempo de agir
Presidentes-executivos de algumas das maiores companhias dos Estados Unidos pediram que o presidente George W. Bush introduza novas medidas para combater o aquecimento global.

Os executivos de nove corporações afirmaram que Bush deve apoiar um limite obrigatório para emissões de gases causadores do efeito estufa.

Bush vai tratar do assunto em seu tradicional discurso sobre o Estado da Nação, nesta terça-feira, mas não deve introduzir regras para as emissões, segundo a Casa Branca.

No passado o presidente Bush já rejeitou controles obrigatórios para gases de efeito estufa.

Os Estados Unidos se retiraram do protocolo de Kyoto em 2001.

'União'

"Podemos e devemos agir imediatamente para estabelecer uma forma proteção ao clima de maneira coordenada, guiada pela economia e pelo mercado", afirmaram os executivos em uma carta ao presidente Bush.

Bush deve fazer seu tradicional discurso
Bush deve fazer seu tradicional discurso
Os executivos formaram um grupo - Parceria para Mudança Climática dos Estados Unidos (USCAP, na sigla em inglês) - que visa pressionar por controles obrigatórios da emissão de gases de efeito estufa para conseguir um corte nestes gases em mais de 60% até 2050.

"É chegada a hora de os líderes políticos se unirem para agir", disse o presidente executivo da Duke Energy, Jim Rogers (membro da USCAP), a jornalistas em uma entrevista coletiva em Washington.

Outros integrantes da USCAP são os presidentes da Alcoa, BP America, DuPont, Caterpillar, General Eletric, Lehman Brothers, FPL Group e PG and E.

Pressão

A pressão de grandes companhias vem de um desejo por clareza, segundo o correspondente da BBC em Washington Justin Webb.

Alguns Estados americanos impuseram limites às emissões de carbono, mas o rigor varia.

A Casa Branca disse que o presidente Bush vai fazer importantes anúncios a respeito de eficiência energética e gases de efeito estufa.

Mas o porta-voz da Casa Branca Tony Snow afirmou que "a limitação obrigatória de carbono" não é parte da agenda de Bush.

Snow acrescentou que o presidente acredita que é dever da indústria a pesquisa de inovações para lidar com aa questão de mudança climática.

 
 
Urso polar brinca no geloAquecimento global
Gelo no Ártico pode sumir em 35 anos, dizem cientistas.
 
 
Meio ambiente
Brasil fica em 8º em ranking sobre mudanças climáticas.
 
 
Criança no NígerAquecimento
Relatório faz alerta sobre danos 'imensos'.
 
 
Clima
Mudança é 'real e grave', avaliam especialistas.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
UE lança plano para reduzir consumo de combustíveis
10 de janeiro, 2007 | Ciência & Saúde
2007 deve ser o ano mais quente da história
04 de janeiro, 2007 | Ciência & Saúde
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade