BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 21 de julho, 2004 - 21h57 GMT (18h57 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Hawking descarta buraco negro como portal para outros universos
 
Representação de buraco negro
Hawking diz que área de ação de buraco negro tem flutuações
O físico britânico Stephen Hawking apresentou nesta quarta-feira uma nova teoria para explicar que estava errado quando, há quase 30 anos, disse que toda matéria sugada pela força gravitacional de um buraco negro se perdia para sempre.

Ao revelar detalhes de sua nova teoria, em uma concorrida palestra na 17ª Conferência Internacional sobre Gravidade e Relatividade Geral, em Dublin (Irlanda), o cientista admitiu que sua resposta agora é menos interessante do que a idéia alternativa em que ele podia acreditar antes: a de que a matéria sugada por um buraco negro poderia ir para um universo alternativo.

"Lamento desapontar os fãs de ficção científica, mas, se a informação é preservada, não há possibilidade de utilizar buracos negros para viajar para outros universos", afirmou.

"Se você pular em um buraco negro, sua massa-energia vai retornar ao nosso universo, mas de uma forma deturpada, que contém a informação sobre como você era, mas em um estado que não pode ser facilmente reconhecido", disse, sorrindo, o físico.

Infinidade

De acordo com Hawking, seus novos cálculos sugerem que a área de ação de um buraco negro, conhecida como "horizonte de eventos", tem flutuações, e isso permite o vazamento de informações daquilo que foi sugado pelo buraco.

"Eu penso neste problema há 30 anos, mas agora tenho uma resposta para ele", afirmou. "O buraco negro apenas parece se formar, mas, mais tarde, ele se abre e libera informação sobre o que tinha dentro, então nós podemos ter certeza do passado e prever o futuro."

"Existe um problema para descrever o que acontece porque, rigorosamente falando, a única gravidade observável sine qua non são os valores do campo na infinidade", acrescentou o cientista.

As novas conclusões de Hawking supostamente resolvem o "paradoxo da informação do buraco negro", um dos quebra-cabeças mais importantes da física moderna.

Em 1975, o físico britânico havia calculado que, uma vez formado, o buraco negro irradiaria energia e começaria a perder massa ao liberar radiação.

A "radiação de Hawking" não teria nenhuma informação sobre a matéria dentro do buraco negro. Assim, quando o buraco negro desaparecesse, toda informação seria perdida.

A teoria surpreendeu os cientistas na época porque a descrição matemática do buraco negro criava uma ligação entre gravidade e entropia, uma medida de como a energia muda de uma forma para outra.

O paradoxo era que a teoria de Hawking entrava em conflito com as leis da quântica, que dizem que a informação nunca pode desaparecer completamente.

A sua nova teoria supostamente resolve a questão, afirmando que, na verdade, a informação não é perdida.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
LINKS EXTERNOS
 
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade