BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 14 de abril, 2005 - 18h10 GMT (15h10 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Imprensa argentina destaca prisão de jogador no Brasil
 

 
 
O jogador argentino Desabato, do Quilmes, é levado preso no estádio do Morumbi
Desábato, do Quilmes, foi acusado de ofender Grafite, do São Paulo
A prisão em flagrante do jogador argentino Leandro Desábato, do clube Quilmes, acusado de racismo, logo depois da partida contra o São Paulo, no Morumbi, gera polêmica e fortes repercussõoes na Argentina. O jogador argentino foi preso porque teria chamado o brasileiro Grafite de “negro”.

Na rádio Continental, o técnico do Quilmes, Gustavo Alfaro disse: “Infelizmente, acabamos sendo cúmplices de uma situação que nos deixou mal. Acho que montaram uma farsa”.

Na entrevista, o técnico afirmou que estava surpreso com tanto barulho. Afinal, justificou, segundo reproduzido pela imprensa escrita, o jogador de sua equipe não chamou ninguém de “negro de m...”.

As principais emissoras de televisão argentinas reproduzem, insistentemente, imagens dos canais brasileiros, mostrando o momento das divergências, em campo, entre Desábato e Grafite. E ainda a saída, sob insultos, do atleta argentino, cercado pela tropa de choque e pelos colegas de equipe.

A imprensa argentina informa ainda que o time, técnico e dirigentes continuam em São Paulo e que já perderam o vôo de volta para Buenos Aires, marcado para o início da tarde desta quinta-feira.

'Vergonha'

O comentarista de esporte do canal 13 lembrou que na partida anterior, no estádio do Quilmes, Grafite já havia reclamado: “Me tratatam como um mono negro (“macaco negro”)”.

O apresentador do noticiário completou: “Esse tipo de atitude é uma vergonha. Sem falar na derrota. Disso, então, nem falemos”. O Quilmes perdeu por 3 a 1 um para o São Paulo, na partida da Copa Libertadores.

Na TV América, a notícia também foi tão destacada quanto a viagem do presidente Néstor Kirchner à Alemanha e a greve geral num dos principais hospitais do país, o Garrahan.

“Escândalo no Brasil. Jogador do Quilmes pode pegar até três anos de cadeia por crime de racismo”, informaram. “Hoje vamos falar de futebol e de um caso de polícia. Uma situação estranha e dramática que acabou com a prisão do jogador Desábato, do Quilmes”, anunciaram na emissora TN (Todo Notícias).

O cônsul argentino em São Paulo, Norberto Vidal, disse à imprensa argentina que colocou advogado à disposição do atleta do seu país. Mas reconheceu que não era um caso tão simples para ser resolvido.

“A legislação aqui (no Brasil) é muito rigorosa e a questão racial é atual e gera muita sensibilidade. Além disso, soma-se a clássica rivalidade no futebol entre argentinos e brasileiros”, disse o cônsul.

Ele informou que o advogado já pediu a liberdade do jogador, mas que ela foi negada. A expectativa, no início da tarde, era de que a questão seria resolvida mediante habeas corpus.

 
 
66Em fotos
Liverpool e PSV se classificam; veja as imagens.
 
 
66Em imagens
Veja fotos de nuvens que se parecem com objetos e animais.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade