BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 27 de maio, 2005 - 10h54 GMT (07h54 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Livro coreano é fonte de inspiração para Bush
 

 
 
O presidente americano George W. Bush dorme embalado por leituras pesadas. Ele passou as últimas semanas lendo The Aquariums of Pyongyang, a sombria narrativa da década que Kang-Chol-hwan sobreviveu como prisioneiro no Gulag norte-coreano.

As leituras de cabeceira de Bush dão uma noção dos seus sonhos geopolíticos (que resultam em pesadelos para outros). No ano passado, o presidente se disse impressionado com The Case for Democracy, o livro do ex-ministro israelense Nathan Sharansky, que passou oito anos preso na Sibéria nos tempos do Gulag soviético.

Bush se inspirou nas idéias de Sharansky para estabelecer as metas do seu segundo mandato, ancoradas no fim da tirania global, mesmo que para isso seja necessário o uso da força.

De acordo com relatos de assessores da Casa Branca, a leitura do livro de Kang Chol-hwan reforçou sua percepção negativa da Coréia do Norte de Kim Jong-Il, um bastião stalinista no século 21.

'Eixo de mal'

Na classificação do presidente americano, o país e o Irã – que também tem ambições nucleares – integram um "eixo do mal".

Kang, hoje com 37 anos, foi despachado para o campo de concentração de Yodeok, a 100 quilômetros de Pyongyang, com sua família quando ele tinha nove anos.

Kang conseguiu fugir para a Coréia do Sul, atravessando a China, em 1992. O seu livro foi publicado originalmente na França em parceria com Pierre Rigoulot.

O garoto de nove anos era um candidato improvável para punição, mas tudo é possível em um Estado paranóico.

Os avós eram ativistas comunistas na comunidade de exilados norte-coreanos no Japão. A família retornou à Coréia do Norte nos anos 60 e tinha posses para os padrões miseráveis do país.

Aquário

Kang até comprou um aquário para colocar os peixes que ele adquiria. Mas como os peixes do garoto, a família estava sob constante monitoramento dos serviços de segurança.

Apesar dos bons serviços prestados ao Partido Comunista, o avô foi o primeiro a ser preso em 1977. Quase todo o resto da família teve o mesmo destino semanas depois. Somente a mãe foi poupada da prisão, e o avô desapareceu.

Na sua narrativa, Kang diz que passava fome, era espancado e submetido a infindáveis campanhas de doutrinação ideológica no campo de concentração.

Após dez anos, a família foi libertada. Com dinheiro obtido com a venda no mercado negro de presentes enviados por parentes do Japão, ele comprou um rádio transistor para captar do exterior informações não orwellianas e subornava funcionários comunistas.

Yodeok

Temeroso de que voltasse a ser preso, Kang e um amigo decidiram escapar do país.

A versão de Kang sobre as condições de vida de milhares de prisioneiros no campo de Yodeok é tenebrosa. O relato dele é respaldado por outros testemunhos.

Ele diz ter assistido pessoalmente a 15 execuções. Kang hoje é repórter do principal jornal conservador da Coréia do Sul, o Chosun Ilbo, e trava uma campanha pelo desmantelamento do Gulag norte-coreano, com a assistência da Anistia Internacional e de outros grupos de defesa dos direitos humanos.

Há estimativas de que o regime comunista mantenha cerca de 200 mil presos políticos em meia dúzia de campos. São histórias que fazem qualquer um perder o sono. Basta perguntar ao leitor George W. Bush.

The Aquariums of Pyongyang

Kang Chol-hwan e Pierre Rigoulot

Basic Books, 238 páginas, US$ 24

 
 
66Direitos Humanos
Anistia Internacional divulga abusos em relatório; veja fotos.
 
 
66Invenções
Feira apresenta novidades para deficientes; veja fotos.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade