70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 22 de novembro, 2005 - 22h50 GMT (20h50 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Cidade britânica lança maldição medieval contra shopping
 

 
 
Procissão em St. Edmund
Maldição foi lançada em procissão em que moradores se vestiram com trajes medievais
Um grupo de moradores da pequena cidade britânica de Bury St. Edmunds resolveu protestar nesta semana contra a construção de um centro comercial lançando uma maldição medieval sobre os responsáveis pelo projeto.

"Os que planejam a destruição da cidade sofrerão insanidade, destruição de propriedade, extinção de sua linhagem, o ressecamento de seus líquidos vitais, doenças venéreas e morte", diz o advogado Alan Murdie, um dos organizadores do protesto.

O grupo afirma que esgotou todos os recursos legais para impedir a construção do shopping center que, segundo eles, descaracterizará o centro da cidade.

"Em dezembro foi realizado um referendo e mais de 80% da população votou contra o empreendimento", diz Murdie.

Morte Súbita

"O shopping center será um monstro de concreto no meio da nossa bela cidade medieval e vai causar o fechamento de pequenas lojas."

No domingo, teve início o "amaldiçoamento" formal.

Vestidos como cavaleiros e monges medievais, o grupo fez uma procissão pela cidade e lançou a maldição, da mesma forma era feito no século 11.

O grupo contou com a consultoria de historiadores
O grupo contou com a consultoria de historiadores

Outros moradores da cidade se juntaram à procissão carregando velas. Ao passar em frente à prefeitura, eles depositaram um saco com moedas de prata, simbolizando a corrupção do poder público.

Ao final, o grupo realizou preces e denunciou publicamente os responsáveis. A maldição estava lançada.

Um dos responsáveis pela aprovação do projeto, o vereador Andrew Varley, havia ridicularizado publicamente a ameaça da maldição, dizendo na imprensa local que, se eles resolvessem ir em frente, ele iria invocar outra cláusula medieval que permitia queimar na fogueira os praticantes de bruxaria.

"Ele se esqueceu que essa é uma prática cristã, tinha o aval da Igreja", diz Murdie.

No início do mês de novembro, Varley havia dito que "deixaria Deus decidir o assunto". Ele morreu repentinamente no dia 6 de novembro.

Londres

Santo Edmundo, o santo que dá nome à cidade, foi morto no ano de 870, vítima dos invasores vikings. Desde então assumiu uma fama de vingativo.

A maldição que leva seu nome ganhou prestígio durante a idade das trevas e reza a lenda que uma de suas vítimas teria sido o rei Henrique 8º, que mandou fechar a abadia de St Edmund no ano de 1539. Ele morreu de sífilis.

O grupo auto-intitulado Cavaleiros de St. Edmund planeja realizar outra sessão de amaldiçoamento nesta quarta-feira no centro de Londres, dentro da loja de departamentos Debenhams – uma das responsáveis pelo projeto – em uma das principais ruas da cidade, a Oxford Street.

A Debenhams disse que não vai comentar o assunto.

 
 
66Pandas
China bate recorde de reprodução em cativeiro; veja fotos.
 
 
66Muhammad Ali
Ex-pugilista prestigia abertura de seu museu; veja fotos.
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade