70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 09 de janeiro, 2006 - 16h46 GMT (14h46 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Cientistas acham DNA de 128 bactérias no estômago
 
Estudo de úlcera foi o ponto de partida do estudo de Stanford
Uma equipe de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, fez um levantamento das bactérias que podem ser encontradas no estômago e descobriu que 10% delas não têm relação com nenhum outro tipo de bactéria já encontrado no órgão.

O estudo conduzido pela equipe da médica Elisabeth Bik foi publicado na última edição da revista especializada Proceedings of the National Academy of Sciences.

Elisabeth Bik realizou análises moleculares de amostras gástricas de 23 voluntários e encontrou traços de DNA de 128 tipos diferentes de bactérias. Entre elas está uma relacionada a um tipo encontrado apenas em depósitos de lixo radioativo, fontes termais e amostras de fezes de animais, a Deinococcus radiodurans.

Até a descoberta no estômago de uma bactéria que provoca úlceras, a Helicobater pylori, há 20 anos, não se acreditava que houvesse bactérias que pudessem sobreviver em um ambiente tão inóspito quanto o estomacal.

"Mais estudos"

No estudo americano, divulgado na semana passada, a Helicobater pylori foi encontrada em 19 das 23 pessoas, embora os métodos tradicionais de detecção da bactéria tivessem acusado a presença delas em apenas 12 pessoas.

Os pesquisadores da universidade de Stanford afirmam que são necessários mais estudos para entender melhor as diferenças entre diferentes grupos étnicos e entre os sexos no tocante à presença das bactérias.

O estudo diz: "Uma melhor compreensão das comunidades residentes em ambientes saudáveis e doentes deve esclarecer melhor a patogênese (surgimento da doença), o diagnóstico e o tratamento de doenças gastrointestinais".

O professor Charles Penn, da Universidade de Birmingham, na Grã-Bretanha, se mostrou surpreso com a descoberta, mas recomendou cautela.

"Terem encontrado traços de DNA não significa que a bactéria esteja lá", afirmou Penn.

Para ele, o estudo da Helicobater pylori dificilmente irá desvendar outras doenças relacionadas à bactéria.

 
 
Imagem: James Morgan/Durrell WildlifeAntes que acabe
Algumas espécies ameaçadas de extinção; veja fotos.
 
 
RIA Novosti ArchivesEm imagens
Exibição traz fotos de momentos da história soviética.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade