70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 20 de fevereiro, 2006 - 18h43 GMT (15h43 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Perfil: Ismail Haniya, premiê palestino
 
Ismail Haniya, o premiê palestino
Primeiro-ministro palestino sobreviveu a bombardeio de Israel
O premiê palestino, Ismail Haniya, encabeçou a lista de candidatos do Hamas nas eleições legislativas palestinas no início de 2006, nas quais o grupo extremista islâmico surpreendeu ao vencer o partido governista Fatah.

Haniya ganhou destaque no papel de assessor do líder espiritual do Hamas, xeque Ahmed Yassin.

Ele é considerado um moderado pelo integrantes do grupo, que o colocaram no topo da lista com o objetivo de conquistar o apoio dos eleitores palestinos moderados.

Haniya nasceu em 1962 no campo de refugiados de Shati, a oeste da Cidade de Gaza, após seus pais terem abandonado sua casa no vilarejo que hoje é a cidade israelense de Ashkelon, durante a guerra árabe-israelense de 1948.

Estudou literatura árabe na Universidade Islâmica de Gaza, onde começou a atuar no movimento islâmico.

Primeira intifada

Haniya se formou na universidade em 1987, mesmo ano em que começou o primeiro levante, ou intifada, dos palestinos contra Israel nos territórios ocupados.

Detido pelas autoridades israelenses durante protestos, recebeu uma sentença de curta duração.

Libertado, voltou a militar no Hamas, que em 1988 surgia como o principal movimento palestino de resistência na Faixa de Gaza. Isso o levou novamente à cadeia, por seis meses.

No ano seguinte, sem que Israel conseguisse eliminar a resistência palestina, Haniya foi preso mais uma vez e condenado a três ano de reclusão.

Em dezembro de 1992, Haniya foi libertado e deportado junto com cerca de 400 militantes do Hamas expatriados por Israel para o sul do Líbano.

Eles passaram mais de um ano acampados em Marj al-Zahour, onde o Hamas ganhou grande exposição na imprensa internacional e passou a ser uma legenda conhecida.

Ao retornar a Gaza em 1993, o atual premiê palestino foi indicado para o cargo de reitor da Universidade Islâmica.

Parceria com Yassin

Quando Israel libertou o xeque Ahmed Yassin em 1997, Haniya foi escolhido para ser seu assistente.

A relação de proximidade entre eles fez com que Haniya subisse na hierarquia do movimento islâmico, sendo apontado para servir como representante do grupo em negociações com a Autoridade Palestina.

Ao subir na escala de poder do Hamas, Haniya tornou-se um alvo da campanha militar de Israel para assassinar os líderes políticos e militares do grupo.

Em setembro de 2003, o xeque Yassin e Haniya ficaram levemente feridos num bombardeio de Israel contra um edifício em que estavam na Cidade de Gaza.

Yassin foi morto num bombardeio de helicópteros israelenses seis meses depois, quando deixava uma mesquita. Quando o sucessor de Yassin, Abdel-Aziz Rantissi, também foi encontrado e morto por Israel em abril de 2004, o Hamas decidiu manter em sigilo o nome do seu sucessor.

Fontes palestinas, porém, revelaram que os novos líderes eram Mahmoud Zahhar, Ismail Hanya e Sayyid al-Sayyam.

Embora Zahhar fosse visto como o mais importante dos três, foi o nome de Haniya o escolhido para primeiro da lista eleitoral.

Considerado um pragmático, Ismail Haniya é mais aberto à possibilidade de diálogo com Israel que outros líderes da organização.

Mesmo assim, ele sustenta que Israel teria de reconhecer vários direitos dos palestinos antes que aceitasse abrir negociações.

 
 
Manifestantes do HamasPerfil
Hamas é o principal grupo islâmico palestino.
 
 
Conflito no Oriente MédioOriente Médio
Saiba mais sobre o conflito entre Israel e palestinos.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Abbas e Hamas negociam novo governo palestino
20 de fevereiro, 2006 | Notícias
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade