http://www.bbcbrasil.com

16 de março, 2006 - 19h32 GMT (16h32 Brasília)

Assimina Vlahou
de Roma

Economia da Itália está estagnada

O crescimento do PIB da Itália ficou em 0%, de acordo com dados do Instituto Italiano de Estatísticas (Istat) para 2005, compondo um conjunto de índices que estão entre os piores da Europa.

Desapareceram 102 mil postos de trabalho e o déficit público ficou em 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB).

“Estes números completam um quadro de quatro anos de estagnação, o período com a dinâmica mais baixa desde o pós-guerra”, lamentou o jornal econômico Il Sole 24 Ore, órgão da Confederação das Indústrias do país.

O ministro da Economia, Giulio Tremonti, mostrou-se otimista. Ele considerou positivo que o déficit tenha sido menor do que a previsão de 4,3% do PIB.

Na opinião dos sindicatos, porém, esses indicadores provam que o governo de Silvio Berlusconi, eleito em 2001, falhou em seus objetivos.

Diversas fontes de análise econômica concordam que nos últimos cinco anos a Itália registrou o menor crescimento entre os grandes países europeus.

A taxa de produtividade tem sido muito baixa e as exportações caíram.

O governo de Berlusconi está sendo criticado por não ter feito reformas importantes para promover a concorrência, como liberalizar os mercados, diminuir os impostos e privatizar.

“A economia italiana parou”, confirmou Luigi Spaventa, professor de economia da Universidade de Roma, em entrevista à BBC Brasil.

Uma das causas, segundo ele, seria a baixa competitividade do país diante do novo cenário internacional, onde os asiáticos fazem os mesmos produtos, às vezes de qualidade até melhor, por um preço mais baixo.

“O vício da economia italiana é que há pouquíssimas grandes empresas e uma enorme quantidade de pequenas empresas”, disse Spaventa.

O micro sistema integrado dos distritos industriais – rede produtiva especializada em setores como azulejos, móveis, sapatos ou têxteis – é um modelo copiado e estudado em todo o mundo.

Hoje deve ser revisto, segundo o economista.

“Os distritos não estão indo bem. Nos últimos meses está havendo uma reorganização para melhorar a competição”, avaliou.