70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 11 de abril, 2006 - 12h20 GMT (09h20 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Britânicos querem testar chocolate em cardíacos agudos
 
Estudos anteriores já sugerem benefícios do chocolate
Cardiologistas do Instituto de Pesquisas William Harvey, em Londres, pediram autorização para testar o uso de chocolate amargo em 40 portadores de doenças coronárias agudas.

O pedido se segue à divulgação recente de vários estudos que sugerem que os chamados flavonóides, encontrados em alguns tipos de chocolate, podem combater males do coração, hipertensão e derrames.

Mas segundo o coordenador da pesquisa, Roger Corder, a maioria desses estudos se baseia na avaliação de voluntários com nenhum ou poucos sintomas moderados de doenças cardíacas.

"Estou intrigado para saber como os ingredientes do chocolate podem modificar as funções vasculares, e acho que temos de examinar agora os pacientes em um quadro relativamente grave", afirmou.

Gordura e açúcar

Segundo os estudos anteriores, os flavonóides podem reduzir o chamado mau colesterol, que provoca o enrijecimento das artérias, aumentando as chances de enfartes e derrames.

Mas alguns especialistas lembram que os possíveis benefícios do chocolate não compensam os malefícios provocados pelo alto conteúdo de gordura e açúcar presentes no alimento.

"O chocolate costuma ser mais parte do problema do que solução", disse Charmaine Griffiths, porta-voz da Fundação Britânica para o Coração.

Ela reconhece, porém, que existem algumas provas de que pequenas quantidades de chocolate amargo podem provocar efeitos benéficos de curta duração sobre a circulação sangüínea.

"Não estamos sugerindo que as pessoas nunca comam chocolates, pois todo o mundo tem o direito de se dar um presente de tempos em tempos", afirmou. "Mas há maneiras muito melhores de tomar conta de seu coração."

"Comer cinco porções diárias de frutas, verduras e legumes é a melhor maneira de ingerir as substâncias antioxidantes tão benéficas para o coração, sem ninguém ter de se preocupar com o alto índice de açúcar e a gordura contido no chocolate."

Vinho

O próprio Roger Corder reconhece os problemas apresentados pelo alimento.

"Ainda serão necessários de seis a 12 meses para indicar quais as melhores marcas para o consumo pelos pacientes cardíacos", explicou.

Os flavonóides também podem ser encontrados em frutas e legumes, além do vinho tinto e de alguns tipos de chá.

Corder já realizou um estudo que relaciona a longevidade ao consumo de um vinho tinto produzido com um certo tipo de uvas da ilha italiana da Sardenha.

 
 
Philip TowsendAnos 60
Exibição londrina traz fotos de famosos nos anos 60.
 
 
Animação
Veja fotos da mostra sobre os 20 anos da produtora Pixar.
 
 
Philip TowsendAnos 60
Exibição londrina traz fotos de famosos nos anos 60.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Mulheres sofrem tanto de angina quanto homens, diz estudo
21 de março, 2006 | Ciência & Saúde
Brigas de casal podem fazer mal ao coração
05 de março, 2006 | Ciência & Saúde
Cacau reduz risco de doença cardíaca, diz pesquisa
28 de fevereiro, 2006 | Ciência & Saúde
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade