BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 22 de agosto, 2006 - 11h52 GMT (08h52 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Mordida de formiga chega a 100 km/h
 
Formiga Odontomachus bauri / Foto PNAS
Formiga-de-estalo bateu recorde de rapidez entre animais
Formigas da espécie Odontomachus bauri, mais conhecidas como formigas-de-estalo, mordem a uma velocidade de 100 km/h – ou 2,3 mil vezes mais rápido que um piscar de olho, revelaram imagens digitais em alta velocidade.

A nova medição deu a essas criaturas, nativas da América do Sul e Central, o recorde de rapidez com que um animal move suas partes do corpo.

As fotos mostraram ainda que as formigas usam a mandíbula para outros fins além de proferir mordidas com uma força 300 vezes maior que o peso do seu corpo.

Mordendo o chão, elas são capazes de arremessar a si mesmas para fugir de perigos iminentes.

Física

A pesquisadora Sheila Patek, da Universidade da Califórnia, Berkeley, disse que é tudo uma questão de "física simples".

"As mandíbulas destas formigas são relativamente curtas. Desferem mordidas poderosas porque conseguem acelerar muito rapidamente", disse a pesquisadora, que fez suas pesquisas de campo na Costa Rica e as publicou na revista Proceedings of the National Academy.

O co-autor do estudo, Andy Suárez, da Universidade de Illinois, explicou o mecanismo pelo qual as formigas se "auto-arremessam" para fugir de algum perigo.

Formiga Odontomachus bauri / PNAS
Mordida também serve de propulsor para fugir de predadores

"Se elas mordem alguma coisa muito dura para ser esmagada, o impacto as precipita para cima", disse o cientista.

Este efeito rebote projeta o inseto em um vôo breve e acidental, que termina em um pouso forçado alguns centímetros adiante.

A jornada pode parecer caótica e desconfortável, mas as formigas são leves demais para se ferirem nesta desventura.

Na verdade, a doutora Patek e sua equipe agora comprovaram que elas às vezes realizam vôos voluntariamente.

A manobra permite às formigas escapar de predadores como lagartos, que atacam rapidamente e não se intimidam com as ferroadas.

Além disso, o “efeito-pipoca” de várias formigas pulando ao mesmo tempo pode servir para confundir outros animais.

"Os resultados nos mostram maneiras surpreendentes e interessantes como um único sistema mecânico pode ser usado para comportamentos tão distintos", afirmou a pesquisadora.

 
 
Escultura de geloEsculturas de gelo
Reino Animal é tema de festival na Alemanha; veja fotos.
 
 
insetoInsetos
Série da BBC mostra imagens inéditas; veja fotos.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
Formigas e esquilos inspiram ciência espacial
28 de outubro, 2005 | Ciência & Saúde
Gene da pulga 'pode ajudar a consertar artérias'
13 de outubro, 2005 | Ciência & Saúde
Odor sexual de baratas pode servir de isca para matá-las
18 de fevereiro, 2005 | Ciência & Saúde
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade