BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 01 de maio, 2007 - 20h16 GMT (17h16 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Britânicos testam terapia genética para problemas de visão
 
Cirurgia
Especialistas inserem gene saudável junto às células da retina
Uma equipe de médicos do Moorfields Eye Hospital, uma clínica de olhos em Londres, na Grã-Bretanha, fez a primeira tentativa de tratar um problema de visão com terapia genética.

Caso seja bem-sucedida, a técnica pode revolucionar tratamentos futuros para problemas nos olhos.

As cirurgias estão sendo realizadas em adultos e crianças que sofrem de uma condição conhecida como Amaurose Congênita de Leber, um conjunto de distúrbios da retina, de caráter hereditário, que afetam severamente a visão dos pacientes já na infância.

A condição provoca uma deterioração progressiva na visão e está associada a uma disfunção em um gene chamado RPE65.

Sucesso em animais

O defeito impede o funcionamento normal da retina, a camada de células sensíveis à luz localizadas no fundo do olho, e não há um tratamento disponível.

Com a nova técnica, os especialistas inserem cópias saudáveis do gene junto às células da retina para ajudá-las a funcionar normalmente.

Devolver a atividade a estas células deveria restituir a visão, de acordo com os especialistas. A operação utiliza um vírus inofensivo como veículo, ou vetor, para os genes saudáveis.

Estudos anteriores feitos com animais demonstraram que este tratamento pode melhorar e preservar a visão.

Em testes feitos com cachorros, o defeito foi corrigido a ponto de eles serem capazes de caminhar por um labirinto sem dificuldade, algo que não poderiam ter feito antes do tratamento.

Exames

Como esta é a primeira tentativa de se tratar um problema de visão inserindo vetores de terapia genética na retina humana, a equipe teve de fazer uma ampla gama de exames preparatórios.

O objetivo desta nova fase de testes é descobrir quão segura e efetiva a terapia será em humanos.

A equipe do Moorfields Eye Hospital trabalha em parceria com especialistas do Instituto de Oftalmologia da University College de Londres.

"Nós estamos desenvolvendo a terapia genética para problemas nos olhos há 15 anos, mas até agora vínhamos avaliando a técnica apenas em laboratório", disse Robin Ali, coordenador do estudo.

"Testá-la pela primeira vez em pacientes é muito importante e representa um grande passo no estabelecimento da terapia genética para o tratamento de muitos problemas dos olhos", acrescentou.

Estágio inicial

As primeiras operações foram realizadas em pacientes jovens.

"É muito encorajador que sejamos capazes de inserir genes em uma região tão frágil do olho sem complicações", disse James Bainbridge, chefe da equipe de cirurgia.

Outro integrante da equipe, o especialista em retina Tony Moore, disse que alguns resultados dos testes podem estar disponíveis dentro de meses.

"Mas os pacientes terão de ser acompanhados para que possamos avaliar o efeito do tratamento a longo prazo. Serão necessários vários meses até que tenhamos um quadro mais completo", disse Moore.

"Esperamos que os melhores resultados aconteçam em pacientes jovens, já que estaríamos tratando a condição em seu estágio inicial", concluiu o médico.

 
 
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade