BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 28 de maio, 2007 - 08h09 GMT (05h09 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Mostra exibe fotos a cores tiradas há um século; veja
 
(Else sobre Camelo, de Friedrich Adolf Paneth, 1913. Cortesia Royal Photographic Society Collection at the National Media Museum)
Fotos mostram um cotidiano distante e às vezes pitoresco
Uma exposição no National Media Museum da Grã-Bretanha exibe fotografias coloridas tiradas um século atrás.

The Dawn of Colour: Celebrating the Centenary of the Autochrome ("A Aurora da Cor: Celebrando o Centenário do Autocromo", em tradução livre), homenageia os cem anos de invenção do primeiro processo de fotografia em cores a ser praticado comercialmente.

Celebridades, famílias, vida selvagem e jardins são temas que ocupam as fotos tiradas em autocromo, processo inventado em 1907 pelos irmãos Lumière. Mesmo passado um século, muitas impressionam pela definição e pela vivacidade que ainda exibem

Nos anos antes da 1ª Guerra Mundial, fotógrafos profissionais e amadores abraçaram a técnica, que utiliza grãos de amido de batata tingidos sobre uma placa de vidro para "filtrar" as cores.

Ao passar pelos grãos, a luz se decompõe e cria um "negativo" fotográfico que é então revelado.

"Os irmãos Lumière são mais conhecidos como pioneiros do filme, com sua invenção do cinematógrafo em 1895. Mas eles também fizeram experiências com a fotografia durante muitos anos", conta o curador da exposição, Colin Harding.

'Sucesso'

Ele diz que os irmãos fizeram a primeira demonstração da nova técnica nos escritórios do jornal francês L’Illustration, em junho de 1907.

"O evento foi um sucesso. As notícias da descoberta se espalharam rapidamente e a crítica respondeu com entusiasmo", diz o curador.

A desvantagem do processo é que ele requeria um grande tempo de exposição à luz, o que limitava o uso dos autocromos em dias nublados, e inviabilizava "cliques espontâneos".

Em parte pela limitação da técnica, crianças, casais, mulheres e homens – e até um tigre – são captados nas fotos da exposição transmitindo a impressão de vivenciar um momento em que o tempo parece ter parado.

A mostra, que inclui ainda projeções, maquetes e filmes contendo explicações sobre o funcionamento do autocromo, fica em cartaz até o dia 23 de setembro de 2007 no National Media Museum, em Bradford, no norte da Grã-Bretanha.

 
 
(Else sobre Camelo, de Friedrich Adolf Paneth, 1913. Cortesia Royal Photographic Society Collection at the National Media Museum)História em cores
Mostra exibe fotos a cores de cem anos.
 
 
Eugene de Salignac/Aperture and New York City Municipal Archives'Big Apple'
Fotos mostram Nova York antiga.
 
 
Campos de cereais na província de Castilla La Mancha, na EspanhaArte de satélites
Exposição revela paisagens artísticas captadas por satélites.
 
 
Igreja e Torre dos Clérigos, no PortoPatrimônio
Livro reúne mais de 7 mil fotografias de Portugal.
 
 
Tartaruga em BornéuVida sob as ondas
Veja imagens feitas por francês nas águas de Bornéu.
 
 
O antropólogo Júlio César de Souza TavaresCúpula
Fotos retraçam diáspora africana na América do Sul.
 
 
Foto de Robert DoisneauRobert Doisneau
Exposição do fotógrafo começa em Paris; veja obras.
 
 
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade