BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 10 de julho, 2007 - 23h16 GMT (20h16 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Entenda a polêmica em torno das hidrelétricas no rio Madeira
 
Itaipu
Capacidade de produção de energia elétrica está próxima do limite
O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) concedeu nesta segunda-feira licença ambiental para a construção de duas grandes usinas hidrelétricas no Rio Madeira.

A aprovação, no entanto, foi feita com restrições. As construtoras que vencerem as licitações deverão seguir 33 exigências para reduzir os impactos ambientais dos projetos.

A primeira das usinas, Santo Antonio, deverá ser leiloada em outubro deste ano, mas só começa a produzir energia em 2012. A segunda usina, Jirau, deve ser leiloada no início do ano que vem.

Juntas, as duas usinas terão capacidade de produzir 6.450 megawatts – o equivalente a metade da potência de Itaipu e 8% da demanda nacional, de acordo com o governo.

Saiba mais sobre a polêmica em torno dos projetos.

Por que as usinas demoraram tanto para ser aprovadas pelo Ibama?

Houve muita polêmica, inclusive dentro do governo, sobre a conveniência de se construir grandes usinas hidrelétricas no local (Estado de Rondônia, perto da Bolívia) e o impacto ambiental que elas causariam. A principal disputa se deu entre a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, que pressionava pela construção, e a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, que destacava a preocupação ambiental. O Ibama finalmente aprovou o projeto, mas fez 33 exigências que devem ser seguidas para reduzir os impactos no meio ambiente.

Qual é a principal preocupação com o meio ambiente?

Evitar o desaparecimento de determinadas espécies de peixe, que sobem o rio para se reproduzir, evitar o acúmulo de sedimentos na represa e diminuir o impacto para as populações ribeirinhas que vivem da pesca. Os construtores terão que construir canais para os peixes migratórios, demolir os paredões de concreto erguidos durante a construção e monitorar o comportamento dos peixes para evitar o desaparecimento de espécies.

Os ambientalistas ficaram satisfeitos com as novas condições?

As opiniões se dividem. Alguns criticam a dimensão das obras (juntas, vão gerar 6.450 MWs, o equivalente a 8% da energia consumida no país) e dizem que é melhor ter usinas menores, com menor impacto no meio ambiente. Outros dizem que a energia hidrelética tem menor impacto do que as outras alternativas, como carvão ou óleo diesel.

Quando as usinas serão construídas?

A primeira delas, Santo Antonio, será leiloada em outubro, e a primeira fase deve entrar em operação em 2012, de acordo com o cronograma, com capacidade total em dois ou três anos. A usina de Jirau deve ser licitada no início do ano que vem.

Por que as usinas são importantes?

A capacidade de produção de energia elétrica do país está próxima do limite e existe risco de desabastecimento se a economia crescer de forma mais acelerada, como prevê o governo com as medidas que adotou no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A garantia de fornecimento de energia futura também dá segurança a empresários que planejam investir no país.

As novas usinas acabam com o risco de apagão elétrico?

Não acabam com o risco de falta de energia nos próximos anos, mas diminuem os riscos de falta de energia mais para a frente, especialmente a partir de 2012. O governo vai ter que investir em outras usinas, e provavelmente em outras fontes além da hidrelétrica.

 
 
ItaipuHidrelétricas
'Tem que rezar' para evitar apagão antes de 2012, diz analista.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade