BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 01 de agosto, 2007 - 04h42 GMT (01h42 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Ministro japonês envolvido em escândalo renuncia
 
Norihiko Akagi
Norihiko Akagi era acusado de irregularidades financeiras
O ministro da Agricultura do Japão, Norihiko Akagi, anunciou sua renúncia nesta quarta-feira, três dias depois de seu partido - o Partido Liberal Democrata, do primeiro-ministro Shinzo Abe - ter sido derrotado nas eleições para o Senado do país.

Akagi estava envolvido em acusações de irregularidades financeiras e admitiu ter uma parcela de culpa na derrota do partido governista nas eleições do último domingo.

Sua renúncia foi aceita pelo primeiro-ministro Shinzo Abe, segundo um porta-voz do governo japonês.

Akagi havia assumido a pasta há apenas dois meses, em substituição a Toshikatsu Matsuoka, que também estava envolvido em escândalos políticos e cometeu suicídio no final de maio.

Vários ministros japoneses tiveram seus nomes envolvidos em escândalos recentemente, o que, segundo analistas, foi decisivo para a derrota do partido governista nas eleições.

Nos últimos meses, outros dois ministros renunciaram, o que levou muitos eleitores a questionarem a liderança de Abe.

Nas eleições de domingo, a coalizão liderada pelo Partido Liberal Democrata não conseguiu os 64 assentos que precisava para garantir a maioria no Senado.

O Partido Democrota do Japão, da oposição, foi o grande vencedor, conseguindo a maioria das cadeiras pela primeira vez na história.

A coalizão do partido do premiê, no entanto, continua com considerável maioria na Câmara, responsável pela escolha do primeiro-ministro.

Mas a derrota no Senado significa que o governo enfrentará grandes dificuldades para aprovar reformas.

Até agora, no entanto, o primeiro-ministro japonês tem resistido a pedidos para que renuncie - pesquisas de opinião indicam que 47% dos japoneses querem a sua renúncia, segundo o jornal Asahi.

Abe disse que é seu “dever continuar no cargo e dar andamento à agenda de reformas” para o país.

Depois do resultado do pleito, o premiê prometeu fazer mudanças em seu gabinete.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade