BBCBrasil.com
70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 07 de agosto, 2007 - 22h51 GMT (19h51 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Entenda as tensões entre Rússia e Geórgia
 
Mapa
As relações entre a Rússia e a Geórgia são complicadas desde o colapso da União Soviética, em 1991.

Os piores problemas estão normalmente associados a conflitos regionais - os conflitos na Ossétia do Sul e na Abecásia e a guerrilha na Chechênia.

De maneira geral, muitos georgianos acusam a Rússia de imperialismo, enquanto a Rússia critica a Geórgia por nacionalismo e por adotar uma política externa anti-Rússia.

A Rússia tem sido muito crítica de "revoluções" populares como a da Geórgia, que foi bem-sucedida graças ao apoio que os ativistas receberam do Ocidente.

Quaisquer que sejam as diferenças entre os dois países, a Rússia abriga uma comunidade de pelo menos 1 milhão de georgianos, e muitas famílias na Geórgia, uma nação com 5 milhões de habitantes, dependem do dinheiro que os parentes enviam para casa.

Como têm sido as relações entre os dois países recentemente?

Elas atingiram seu pior momento em 2006, quando a Rússia proibiu a importação dos principais produtos da Geórgia - vinho, água mineral e laranjas - alegando questões de saúde.

Para piorar, o ministro da Defesa da Geórgia, Irakli Okruashvili, disse na televisão que "na Rússia pode-se vender até fezes" - um comentário que deixou os russos enraivecidos.

Naquele outono, a Geórgia prendeu quatro oficiais do Exército russo baseados em Tbilisi sob acusação de espionagem e expulsou-os do país.

A Rússia retirou seu embaixador da Geórgia e depois deportou pelo menos 130 georgianos alegando questões de imigração.

As relações pareciam estar melhorando no final do ano, quando os países resolveram a questão delicada de quanto a Geórgia devia pagar por seus suprimentos de gás e a Rússia esvaziou seu quartel general em Tbilisi.

O embaixador de Moscou voltou para Tbilisi em janeiro de 2007.

Mas Moscou manteve uma suspensão no tráfego aéreo entre os dois países, acusando Tbilisi de estar em dívida no pagamento de serviços de tráfego. A Rússia também manteve a proibição à importação de vinhos da Geórgia.

Quão antigas são as tensões entre os dois países?

Elas começaram antes mesmo do colapso da União Soviética, quando o nacionalismo na Geórgia começou a se tornar uma poderosa força política.

Houve um momento crucial em abril de 1989, quando os militares soviéticos usaram a força para reprimir manifestações pró-independência, matando 19 pessoas.

Desde então, Moscou - seja como capital da União Soviética ou da Rússia - tem sido vista por muitos georgianos como inimiga da independência da Geórgia.

É verdade que a Rússia tem um histórico de tentar enfraquecer a independência da Geórgia?

Durante o conflito na região separatista da Abecásia, que começou em 1992, ano seguinte à independência da Geórgia, foram divulgados vários relatos confiáveis de que as forças russas ajudaram os separatistas. No entanto, é mais provável que esta política tenha sido coordenada por comandantes militares em terreno do que pelo Kremlin.

Muitos georgianos suspeitam que os pacifistas russos enviados à Abecásia e à outra região separatista da Geórgia, a Ossétia do Sul, são ferramentas para preservar a influência russa na região. Mas, se eles parecem ameaçadores para os georgianos, da perspectiva dos habitantes da Abecásia e da Ossétia do Sul, eles são uma garantia essencial contra uma possível agressão por parte da Geórgia.

Os georgianos culpam o ex-chefe de segurança da Geórgia Igor Giorgadze por pelo menos duas tentativas de assassinato contra o ex-presidente Eduard Shevardnadze (1992-2003).

Giorgadze foi para a Rússia em meados da década de 1990 e fundou um partido político georgiano pró-Rússia em 2003. Vários militantes do partido foram presos em setembro de 2006, acusados de planejar um golpe contra o presidente Mikhail Saakashvili.

Quando um oleoduto que levava gás russo à Geórgia explodiu em janeiro de 2006, o presidente Saakashvili acusou a Rússia de “sabotagem”. A Rússia classificou essa acusação de “histeria”.

A Geórgia tentou estabelecer boas relações com a Rússia?

Houve períodos durante a década de 1990, sob a liderança de Eduard Shevardnadze, em que as relações eram relativamente amistosas.

No entanto, a Geórgia sempre manteve a Rússia à distância. Por outro lado, também cortejava a Otan, os Estados Unidos e outras potências ocidentais.

A Geórgia foi uma das fundadoras do grupo des países GUAM (Geórgia, Ucrânia, Azerbaijão e Moldávia), criado como parte dos esforços para contrapor a influência da Rússia na região.

Também participou dos esforços apoiados pelo ocidente para criar um “corredor” de energia do Cáucaso ao Mar Cáspio, contornando o território russo.

Desde a Revolução Rosa, em 2003, que levou Saakashvili ao poder, as relações ficaram mais tensas ainda.

A Rússia ainda tem tropas na Geórgia?

A última base russa, no porto de Batumi, deve ser fechada até o fim de 2008.

Quando jornalistas da Rádio Liberdade a visitaram em outubro de 2006, eles disseram que a base se resumia a “duas famílias e cinco soldados”.

Os soldados russos permaneceram na Geórgia depois do colapso da União Soviética, quando as bases militares soviéticas foram transferidas para a Rússia.

Qual foi o papel da Geórgia no conflito da Chechênia?

A Rússia acusou algumas vezes a Geórgia de apoiar os rebeldes chechenos, e sabe-se que os rebeldes recebiam suprimentos e reforços pelo território da Geórgia.

Sabe-se também que os rebeldes se refugiaram no desfiladeiro de Pankisi, do lado georgiano da fronteira, onde há uma comunidade étnica chechena.

O auge das tensões foi em 2002, com a Rússia ameaçando lançar ataques contra os rebeldes. A Geórgia, então, tomou medidas para estabelecer a ordem em Pankisi e concordou em unir as patrulhas da fronteira.

O Exército russo continua a conduzir operações contra os rebeldes chechenos, incluindo ataques aéreos na região montanhosa da fronteira, e o governo de Moscou ainda é freqüentemente acusado de violar o espaço aéreo georgiano.

 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
LINKS EXTERNOS
A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo dos links externos indicados.
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade